Bolsas

Câmbio

Big data da Cargill cria vacas mais felizes e produtivas

Mario Parker

(Bloomberg) -- A Cargill, uma das maiores empresas agrícolas do mundo, está recorrendo ao big data para ajudar os criadores dos EUA a deixarem suas vacas mais à vontade -- e mais produtivas.

A empresa de 152 anos com sede em Minneapolis informou na terça-feira (12) que planeja oferecer seu aplicativo Dairy Enteligen nos EUA nos próximos meses após lançá-lo na Itália e na Espanha. A plataforma permite que consultores e criadores analisem grandes conjuntos de informações, como as condições de vida das vacas, sua dieta e a produtividade do leite, em tablets e computadores.

A Cargill faz parte do crescente movimento de empresas que buscam aproveitar a proliferação dos dados em diversos setores, como o automotivo, o de telecomunicações e o agrícola. A Deere, maior produtora mundial de equipamentos agrícolas, informou na terça-feira que fechou a aquisição da Blue River Technology, uma empresa com sede no Vale do Silício especializada em máquinas inteligentes, por US$ 305 milhões. Em seu relatório anual, no mês passado, a Cargill afirmou que aspira a "mudar o jogo" em seu setor com digitalização e análises.

O mercado da agricultura de precisão, que abrange análises, drones, digitalização e outras tecnologias, poderá valer US$ 240 bilhões até 2050 em um momento em que os agricultores buscam formas de aumentar a produtividade porque o crescimento populacional está ampliando a demanda por alimentos, segundo o Goldman Sachs Group.

"O aumento do investimento em tecnologia agrícola levou o setor agrícola ao limiar de uma nova revolução agrícola", escreveram Decker Walker, Torsten Kurth e Matt Westerlund, analistas da Boston Consulting Group, em relatório de julho. "As principais fontes de receita estão mudando e novos bolsões de lucros estão sendo criados."

Aumento da produção

A Cargill registrou um aumento de 11,7% na produção de leite nas fazendas italianas que usaram o novo aplicativo, além de custos de produção menores, disse Ricardo Daura, diretor global de linha de produtos de insights digitais da divisão de nutrição animal da Cargill, por telefone, na terça-feira.

"Vários fatores afetam o número" de litros de leite que uma vaca produz, disse Daura. "Se o bem-estar dos animais" for bom, os agricultores verão uma produtividade maior.

Daura disse que a empresa está pesquisando o uso de sensores e inteligência artificial para atualizar o aplicativo.

Os produtores de lácteos têm acesso há tempos a grandes quantidades de dados, mas estes dados não têm sido muito ordenados, disse Chantal van der Meijde, gerente global de categoria para tecnologia de lácteos da empresa, em entrevista.

A empresa está se concentrando em esforços semelhantes em outros segmentos, inclusive na aquicultura, disse SriRaj Kantamneni, diretor-gerente de insights digitais da divisão de nutrição animal da Cargill.

"O que realmente estamos buscando enquanto negócio digital é um sistema conectado", disse Kantamneni.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos