Safra canadense de trigo cai pela metade, mas preço segue baixo

Jen Skerritt

(Bloomberg) -- O mundo está tão inundado de trigo que nem mesmo a redução da safra quase pela metade da variedade durum no Canadá, maior produtor do mundo, será suficiente para resgatar os preços.

A produção canadense de durum, tipo de trigo usado para preparar massas, está prestes a diminuir 45 por cento, atingindo o menor patamar em seis anos, segundo projeção do governo. Os agricultores plantaram uma quantidade menor dos grãos ricos em proteína e o clima quente e seco reduziu o rendimento. Mesmo com a forte queda, os preços recuaram cerca de 30 por cento em relação a 2016 devido ao consumo morno.

O pior é que a demanda poderá diminuir ainda mais no ano que vem. A Itália, segunda maior compradora de trigo durum do Canadá na última safra, planeja implementar regras no início de 2018 que podem limitar as importações. Isso ocorre em um momento em que os consumidores já estão consumindo menos massas devido à insistente influência de dietas livres de glúten e com baixo teor de carboidratos.

O plano da Itália é "apenas mais um prego no caixão da tentativa de ampliar a demanda", disse Neil Townsend, analista sênior da FarmLink em Winnipeg, Manitoba. "A demanda se recuperou depois da [dieta] Atkins, mas agora se debilitou um pouco por causa da questão do glúten. Simplesmente não há crescimento."

O durum não é a única variedade do grão que está com problemas. A demanda morna ajudará a elevar os estoques globais totais de trigo a um nível recorde de 263,4 milhões de toneladas nesta safra, segundo estimativa média de analistas consultados pela Bloomberg. É mais do que o previsto pelo Departamento de Agricultura dos EUA no mês passado. A agência atualizará sua perspectiva em 12 de outubro.

Apostas pessimistas

O excesso de oferta ressalta por que os investidores estão apostando em declínios de preços para o trigo de referência. Os hedge funds mantiveram uma posição líquida vendida, ou a diferença entre as apostas no aumento do preço e no declínio, de 56.475 futuros e opções na semana que terminou em 3 de outubro, segundo dados divulgados pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA na sexta-feira. Os especuladores mantêm previsões de queda há nove semanas consecutivas.

O durum é vítima do ressurgimento de políticas protecionistas que estão ganhando força em todo o mundo. A Itália planeja exigir que as massas vendidas no país incluam uma etiqueta que informe se o trigo foi importado do exterior. A mudança deve deixar os produtores do país, o icônico lugar de origem das massas, mais relutantes a usar o produto canadense.

As exportações canadenses já caíram 1,6 por cento no ano-safra de 12 meses que terminou em julho, segundo dados do governo. A Argélia foi o principal mercado de destino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos