PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Nike aumenta foco em roupa feminina e Lululemon entra na mira

Matthew Townsend

27/10/2017 14h47

(Bloomberg) -- A Nike está aumentando os investimentos em calças de ioga e sutiãs esportivos como parte de uma iniciativa para revigorar o crescimento, intensificando a batalha contra a Lululemon Athletica pelo mercado feminino.

A Nike abrirá estúdios de calças de ioga em 5.000 lojas no dia 1º de novembro para dar destaque a novos modelos para praticar exercícios e relaxar, informou a empresa em documentos suplementares de uma apresentação para investidores na quarta-feira. Uma presença em milhares de lojas superaria enormemente a presença da Lululemon, empresa que ajudou a transformar as roupas de ioga e de malhar em trajes do cotidiano. A companhia tem 421 pontos de venda, principalmente nos EUA e no Canadá.

A Nike, a maior marca de esportes do mundo, planeja investir mais no desenvolvimento de produtos para itens como sutiãs esportivos, a fim de incluir neles seus recursos mais recentes e também torná-los mais elegantes. Além disso, a empresa está revigorando suas roupas esportivas para criar visuais completos ? que serão revelados no início do ano que vem. Essas iniciativas mostram que a Nike está aguçando e aperfeiçoando sua estratégia depois que concorrentes conseguiram arrebatar parte de sua fatia do mercado nos últimos anos.

"Este negócio de US$ 7 bilhões continuará sendo alimentado por mais mulheres envolvidas em esportes, bem-estar e atividades físicas", disse Trevor Edwards, presidente da marca Nike, durante a apresentação. "Nosso crescimento nos negócios dedicados às mulheres supera o de nossos negócios dedicados aos homens, e isso continuará assim."

A Lululemon não quis comentar as iniciativas da Nike. A fabricante de roupas esportivas de luxo tem conseguido conservar o crescimento de sua receita nos últimos anos, embora a concorrência tenha intensificado.

Este impulso será colocado à prova no futuro, e não apenas pela Nike: segundo fontes, a Amazon.com está dando início a uma unidade de vestuário esportivo que também venderá itens como calças de ioga. Para lidar com um campo mais lotado, a Lululemon também incursionou por áreas como roupas masculinas e agasalhos.

Materializar o plano para roupas femininas de treino será fundamental se a Nike quiser atingir sua projeção de crescimento de um dígito alto nos próximos cinco anos. Nos últimos dois anos, a média de ganhos das vendas ficaram em torno de 6 por cento e as ações da Nike caíram.

"Nós vemos a oportunidade de um novo crescimento", disse o CEO da Nike, Mark Parker, durante a apresentação. "Nós aguçamos nossa abordagem."

--Com a colaboração de Lindsey Rupp