Bolsas

Câmbio

'Bilhetes de loteria' para cobre a US$ 10.000 aparecem em opções

Mark Burton

(Bloomberg) -- O frenesi no mercado do cobre está levando os traders a apostarem alto que os preços caminharão novamente para um recorde.

Começaram a ser negociadas nas últimas duas semanas opções de compra que apostam na escalada do cobre acima de US$ 10.000 por tonelada em dezembro de 2018, mostram dados da Bolsa de Metais de Londres. No total, os traders investiram cerca de US$ 4,5 milhões nos contratos.

O cobre não era negociado nesses níveis desde 2011, pico da explosão das commodities impulsionada principalmente pela economia da China, a maior usuária, que estava a pleno vapor na época. A maior parte das apostas foi feita na semana passada, durante reunião anual do setor de mineração em Londres, o que sugere que os traders estão cada vez mais otimistas em relação à demanda gerada pelos carros elétricos.

"É como um bilhete de loteria", disse Leon Westgate, analista sênior de metais de base e granéis da Levmet U.K., por telefone, na terça-feira. Mas "posso entender a lógica, porque é possível fazer um argumento muito forte por preços muito mais elevados".

A mineradora chilena Codelco afirmou que os preços poderiam experimentar altas recorde acima de US$ 10.000 por tonelada à medida que o equilíbrio entre oferta e demanda passar para déficits "substanciais" a partir de 2018. O Goldman Sachs também prevê que o metal continuará aproveitando o crescimento global sincronizado.

O cobre acumula alta de 24 por cento neste ano, negociado a US$ 6.866 por tonelada na Bolsa de Metais de Londres, e no mês passado atingiu o maior nível em três anos.

Os comerciantes serão muito bem recompensados se as opções expirarem nesse patamar. Eles compraram US$ 2,5 milhões em opções na quinta-feira que pagarão cerca de US$ 10 milhões se o cobre chegar a US$ 10.200 em dezembro de 2018, mostram dados compilados pela Bloomberg. As opções valerão US$ 28,8 milhões se o cobre chegar a US$ 10.500.

No total, foram vendidas 4.740 opções com meta de US$ 10.000 no fim de 2018 desde 23 de outubro.

Mesmo que os preços não alcancem o preço de exercício de US$ 10.000, os detentores das opções ainda poderão lucrar se o cobre subir fortemente. O motivo é que a volatilidade implícita associada aos contratos pode aumentar, tornando-os mais valiosos, disse Keith Wildie, chefe de volatilidade de commodities da Vantage Capital Markets, por e-mail.

"Se o preço disparar, [os detentores dessas opções] terão uma posição muito sólida", disse ele.

--Com a colaboração de Jack Farchy

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos