Bolsas

Câmbio

Carro autônomo da Waymo dispensa humano em teste revelador

Mark Bergen

(Bloomberg) -- Há quase uma década, carros com alguma autonomia circulam pelas ruas dos EUA -- mas sempre com alguém na direção. Agora, a Waymo conseguiu dispensar o motorista.

A divisão de veículo autônomo da Alphabet, que também é dona do Google, anunciou na terça-feira que começará a transportar pessoas em minivans sem "motoristas de segurança" (funcionários responsáveis pelo volante).

A Waymo está conduzindo um programa piloto em uma área restrita da cidade de Phoenix com passageiros voluntários. É a primeira vez que uma empresa consegue essa proeza e é também um marco para a gigante da internet na corrida por tecnologias de veículos autônomos.

"Queremos que a experiência de transporte na Waymo seja rotineira, para as pessoas usarem em suas necessidades diárias", disse o presidente da Waymo, John Krafcik, durante a conferência Web Summit, em Portugal. "Os automóveis totalmente autônomos chegaram."

Segundo Krafcik, será lançado em breve um serviço da Waymo parecido com o oferecido por aplicativos como Uber e Lyft. A Waymo fez uma parceria com a Lyft, mas não deu detalhes sobre o acordo.

Os carros da Waymo já rodavam sem ninguém no banco da frente por uma área de testes de 37 hectares na região central da Califórnia, visitada recentemente pela imprensa. As minivans da marca Chrysler têm uma pequena interface gráfica no banco traseiro, pela qual os passageiros visualizam o caminho percorrido e acionam botões para chamar o atendimento ao cliente ou para o carro parar.

A divisão da Alphabet acumula maior quilometragem de testes do que outras empresas que desenvolvem essas tecnologias, incluindo Ford Motor e Uber Technologies. No entanto, essas empresas têm recursos de fábrica ou rede de clientes e motoristas e a Waymo não.

Krafcik, que já trabalhou na Ford, informou que o serviço sob demanda seria a primeira aplicação comercial da Waymo. Durante o evento em Lisboa, ele também falou sobre como esses veículos podem convencer as pessoas a não comprarem carro, o que é um grande medo da indústria automotiva.

"Como há acesso em vez de propriedade dos veículos, é possível escolher entre toda uma frota de opções adequadas a cada viagem que você quiser fazer", disse Krafcik, de acordo com a transcrição dos comentários dele na conferência. As pessoas poderiam ficar com o carro por um dia, uma semana "ou até mais", ele acrescentou. O executivo listou algumas possibilidades para usar o espaço que deixará de ser ocupado pelo motorista: porta-malas, "sala de jantar pessoal" ou cama.

Os carros sem motorista da Waymo vão rodar em áreas designadas de Chandler, uma cidade ao lado de Phoenix, no Estado do Arizona, nos EUA. Representantes da Waymo e da prefeitura de Chandler preferiram não divulgar o tamanho da área de testes. Em seu discurso, Krafcik disse que o teste sem motorista será expandido em breve para toda a região metropolitana de Phoenix.

Alguns estados americanos têm leis que exigem a presença de um ser humano no banco do motorista, mas a Waymo e outras empresas fazem lobby para derrubá-las. No mês passado, a Califórnia eliminou essa regra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos