Bolsas

Câmbio

Apple planeja novo iPad com reconhecimento facial, dizem fontes

Mark Gurman e Alex Webb

(Bloomberg) -- A Apple está trabalhando em um iPad reprojetado e de ponta para 2018 que vai incorporar recursos importantes do iPhone X, como bordas mais finas e reconhecimento facial, segundo pessoas a par do assunto.

No entanto, é pouco provável que a nova versão do tablet inclua uma tela OLED, que oferece cores mais vivas e uma clareza mais nítida, disseram as pessoas. Elas pediram para não serem identificadas por falarem sobre o desenvolvimento de produtos privados.

Pelo menos um novo modelo de iPad com tamanho de tela semelhante à do iPad Pro, de 26,6 centímetros, deverá incluir o Face ID para desbloquear o dispositivo, fazer pagamentos e enviar emojis animados. O recurso substituiria o botão home do iPad, que vem com um scanner de impressões digitais desde 2014, disse uma das pessoas. O novo tablet deve ser lançado no ano que vem, pouco mais de um ano após a última atualização importante do iPad Pro, disseram as pessoas.

Ao remover o botão home a Apple planeja reduzir significativamente o tamanho das bordas superior e inferior do aparelho pela primeira vez desde seu lançamento, em 2010, aproximando-o do design do iPhone X, o principal telefone da empresa, lançado recentemente. A nova versão será a primeira renovação de visual do iPad desde o lançamento do primeiro iPad Pro, em 2015. Uma porta-voz da Apple preferiu não comentar.

O iPad era a segunda maior linha de produtos da Apple até 2015. Mas a demanda diminuiu e as vendas globais de tablets caíram 17 por cento nos últimos três anos. A Apple não conseguiu evitar completamente o declínio e a receita obtida com o iPad foi superada pelas vendas geradas pela divisão de serviços e pelos produtos de informática Macintosh da empresa.

Agora, o iPad pode estar dando a volta por cima. A empresa com sede em Cupertino, Califórnia, informou na semana passada que a receita do iPad cresceu 14 por cento no quarto trimestre fiscal, para US$ 4,8 bilhões, com aumento de 11 por cento no número de unidades vendidas.

A Apple ainda enxerga o iPad como o futuro da empresa para a computação convencional e vem atualizando os recursos do aparelho ano após ano para atrair usuários comerciais e profissionais. A última atualização do aparelho foi lançada em junho com a adição de uma opção de tela de 26,6 centímetros para o iPad Pro e uma tela ProMotion, que suaviza a passagem de uma tarefa a outra. No início de 2017 a Apple lançou uma versão mais barata com preço de US$ 329 para ampliar as vendas.

Uma das principais melhorias do iPhone X, que provavelmente não chegará ao iPad no ano que vem, é uma tela OLED -- diodo emissor de luz orgânico --, segundo pessoas a par da cadeia de abastecimento da Apple. As telas OLED reproduzem cores de forma mais precisa, mas são mais difíceis de produzir em massa do que as telas de cristal líquido normais. A Samsung Electronics, que fornece telas OLED para iPhones, seria a única fabricante com capacidade para produzir as novas telas para iPad em 2018, mas isso ainda é pouco provável devido a restrições técnicas e financeiras, segundo uma pessoa com conhecimento das operações de telas da Samsung.

--Com a colaboração de Sam Kim Pavel Alpeyev Min Jeong Lee e Gao Yuan

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos