Bolsas

Câmbio

Turismo peruano aposta em Irmã Sagrada de Machu Picchu

John Quigley

(Bloomberg) -- Machu Picchu, a cidade inca do século XV, atrai mais de 1 milhão de visitantes por ano para as florestas do sul do Peru. A 60 km, outro refúgio construído pelos incas meio século depois recebe um punhado de pessoas por dia. O governo peruano quer mudar isso.

O país pretende abrir Choquequirao -- conhecida como Irmã Sagrada de Machu Picchu -- para os turistas menos aventureiros, com estradas conectando as duas e um sistema de teleférico que leve as pessoas para o local que fica 3.000 metros acima do nível do mar, disse Roger Valencia, vice-ministro do Turismo. A excursão atualmente é feita a pé durante cinco dias, cruzando um cânion e corredeiras do Rio Apurimac.

"A escalada é excepcionalmente bela, mas difícil", relata Valencia, que já foi guia turístico e percorreu a jornada mais de 20 vezes. "Vamos colocar estrada e teleférico para torná-la acessível."

O presidente Pedro Pablo Kuczynski promove Choquequirao como parte do programa para dobrar o número de turistas para 7 milhões até 2021 e diminuir a dependência do país em relação a setores como a mineração, que cria menos empregos. O turismo representa 3,9
por cento do PIB, a segunda maior parcela entre as economias latino-americanas (atrás do México). A expectativa é que a participação se amplie para 4,6 por cento na próxima década, de acordo com o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), com sede em Londres.

Kuczynski sobrevoou Choquequirao em 31 de agosto e prometeu investimentos de 200 milhões de sóis (US$ 62 milhões) para a infraestrutura de acesso à cidade. Assim, os visitantes poderão explorar a gigantesca escadaria, terraços, praças, fontes e templos da cidade em uma viagem de apenas um dia a partir de Machu Picchu.

Berço de ouro

Choquequirao -- "berço de ouro" no idioma quechua -- foi construída perto da virada do século XVI, antes de os incas fugirem pelas florestas além de Cuzco para escapar dos invasores espanhóis.

Quando o serviço de teleférico for inaugurado, o governo calcula que Choquequirao receberá 150.000 visitantes no primeiro ano (são 5.800 atualmente). No médio prazo, a expectativa é chegar a pelo menos meio milhão de visitantes por ano.

O governo já está apostando em outros sítios arqueológicos menos conhecidos. O Peru inaugurou seu primeiro sistema de teleférico neste ano para levar turistas para a fortaleza de Kuelap, nas florestas do Norte. O país espera receber mais de 100.000 turistas ali em 2017, o dobro do ano passado.

5.000 anos de história

O Peru foi o berço da primeira civilização do continente americano há 5.000 anos. O governo tenta fazer com que o patrimônio arqueológico atraia mais turistas para um país que por anos ficou fora do radar dos viajantes por causa da guerrilha e do colapso econômico.

O número de turistas de fora dobrou na última década para 3,7 milhões no ano passado. O país assinou acordos de livre comércio, atraiu redes internacionais de hotelaria e renovou sua infraestrutura.
Valencia afirma que Choquequirao será o destino final de um circuito turístico ao redor de Cuzco, o centro político do Império Inca, que ia além de Quito no norte e alcançava Santiago no sul.

O governo também está elaborando novas rotas de caminhada até Machu Picchu. O complexo recebeu 1,4 milhão de visitantes no ano passado e pode receber 50 por cento mais por ano com a otimização da gestão do local, de acordo com estudo do Ministério da Cultura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos