Deutsche Bank quer aprender lição com Amazon e Google

Steven Arons e Nicholas Comfort

(Bloomberg) -- Em busca de crescimento, o Deutsche Bank observa cautelosamente o Google e a Amazon.

Os gigantes da internet servem de modelo no tocante a manter a relevância entre os clientes, disse o vice-CEO e codiretor de varejo do Deutsche Bank, Christian Sewing, na segunda-feira, na Euro Finance Conference, em Frankfurt. Em contrapartida, eles podem representar uma ameaça vital ao modelo de negócio tradicional dos bancos.

"Podemos aprender com plataformas maiores" como Google e Amazon, disse Sewing. "O pior que pode acontecer é perdermos nossos clientes para essas plataformas."

O maior banco da Alemanha embarcou em um projeto liderado por Sewing para a integração da subsidiária de varejo Postbank com a expectativa de que os 20 milhões de clientes combinados na Alemanha ajudem na rentabilidade, apesar de as margens terem sido reduzidas pelas taxas de juros baixas e pela fragmentação do mercado doméstico. O CEO John Cryan sugeriu neste mês que a tecnologia pode ajudar o banco a reduzir fortemente o número de funcionários a longo prazo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos