Bolsas

Câmbio

Gás natural pode encarecer na batalha contra mudança climática

Mathew Carr e Anna Shiryaevskaya

(Bloomberg) -- O gás natural corre o risco de ficar caro demais.

Os preços internacionais de referência poderão aumentar cerca de 25 por cento até meados da década de 2020, quando o excedente de gás natural liquefeito deverá se dissipar, restringindo a oferta global de gás, segundo o Instituto Oxford para Estudos de Energia (OIES, na sigla em inglês).

Os custos crescentes provavelmente tirarão cada vez mais competitividade do gás em relação às tecnologias solar, eólica e de armazenagem em baterias, prejudicando seu papel de "combustível de transição" entre a geração a carvão e as energias renováveis após 2030, disse Jonathan Stern, presidente do conselho e pesquisador sênior do Programa de Pesquisa sobre Gás Natural do instituto, em relatório enviado por e-mail. Ao mesmo tempo, as políticas climáticas para redução das emissões de carbono reduzirão a atratividade do gás.

"O principal desafio para o futuro do gás será garantir que não se torne inacessível e pouco competitivo", disse Stern.

Se o excedente de GNL terminar nos próximos anos conforme o esperado, os preços do gás poderão subir e atingir os níveis alcançados no período de 2011 a 2014, segundo o OIES. Durante esse período, os preços no Reino Unido, referência europeia, subiram para mais de US$ 12 por milhão de unidades térmicas britânicas, enquanto o GNL era negociado a cerca de US$ 20 na Ásia, maior mercado do combustível super-refrigerado.

Para o gás manter o papel de combustível de transição na próxima década é fundamental um preço abaixo de US$ 8 por milhão de BTUs nos países mais ricos e de menos de US$ 6 por milhão de BTUs nos países mais pobres, disse Stern.

Na maior parte do período 2016-2017 as referências internacionais estiveram em US$ 5 a US$ 8 por milhão de BTUs, um ambiente de "baixo preço" que criou demanda por gás em muitas regiões, segundo o relatório.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos