Facebook divulga política sobre assédio como modelo a empresas

Jordyn Holman

(Bloomberg) -- O Facebook divulgou publicamente sua política interna sobre assédio sexual, inclusive uma cláusula assertiva que protege os funcionários que denunciarem condutas inadequadas.

A empresa de rede social está oferecendo sua política nos EUA como um modelo para seus vizinhos do Vale do Silício. As normas se estendem a eventos sociais relacionados com o trabalho, reuniões fora do escritório e eventos de clientes. A política inclui treinamento obrigatório sobre assédio sexual para gerentes e descreve um processo de investigação que protege os funcionários de consequências adversas. Uma cláusula afirma que funcionários podem ser demitidos se retaliarem caso um colega de trabalho faça uma denúncia de assédio.

"Expressamos claramente à nossa comunidade que, se houver algum indício de algo, queremos que você se dirija à equipe de recursos humanos, de investigações ou à equipe jurídica para que as pessoas analisem o caso e façam algo a respeito", disse Maxine Williams, diretora global de diversidade do Facebook, à Bloomberg News em uma entrevista na terça-feira.

Juntamente com outras empresas famosas de mídia e entretenimento, as companhias de tecnologia e os capitalistas de risco que as financiam têm sido alvo de acusações de assédio sexual cada vez mais difundidas. Mais recentemente, Shervin Pishevar, um dos primeiros investidores da Uber, disse que se ausentará de suas empresas depois que uma reportagem da Bloomberg detalhou seis acusações de assédio ou agressão.

Metade dos empreendedores do setor de tecnologia já foi assediado no escritório ou conhece alguém que foi, segundo um estudo recente realizado pela First Round Capital, uma empresa de capital de risco. Apenas 17 por cento das startups têm uma estratégia formal para fomentar a diversidade e a inclusão.

"Compartilhar as práticas recomendadas pode ajudar a todos a melhorar, especialmente as pequenas empresas que talvez não tenham recursos para desenvolver suas próprias políticas", disse a diretora de operações, Sheryl Sandberg, em um comunicado conjunto com a vice-presidente de pessoal, Lori Goler. No início da semana passada, o Facebook foi nomeado o melhor lugar para trabalhar pela Glassdoor, um site de trabalho que pede que os funcionários avaliem sua empresa.

O Facebook publicou sua política no site da empresa, juntamente com seu programa de treinamento obrigatório e seus documentos sobre gerenciar a parcialidade. "Não há dúvida de que é complicado e desafiador fazer isso direito", disseram Sandberg e Goler. "Não somos perfeitos, e sempre haverá atores ruins."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos