ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Gigante chinesa de US$ 189 bi revela aposta enorme em tecnologia

Bloomberg News

18/12/2017 17h26

(Bloomberg) -- Atualmente, todas as grandes financeiras respeitáveis estão achando formas de melhorar seus lucros com tecnologia. Poucas estão indo tão longe quanto a Ping An Insurance (Group).

Nos últimos dez anos, a gigante chinesa investiu bilhões em tecnologia para aumentar a competitividade de suas divisões de seguros, crédito e administração de ativos. Nos últimos anos, ela começou a vender essa tecnologia -- de plataformas bancárias on-line até sistemas de reconhecimento facial -- para outras financeiras da China e do mundo.

Mas só agora a dimensão da ambição da Ping An está entrando em foco: a empresa quer gerar metade de seu balanço com tecnologia, em comparação com quase nada atualmente. A meta, declarada pela primeira vez pela vice-CEO Jessica Tan em uma entrevista com a Bloomberg, poderia levar os investidores a repensarem como cotar uma ação que é quase 70 por cento mais barata do que as outras do setor chinês de tecnologia.

"Nosso objetivo a longo prazo é mover nossa empresa com duas rodas: capital e tecnologia", disse Tan, sem especificar quando a empresa planeja atingir sua meta de resultados. "Do ponto de vista do grupo, esperamos que as duas estejam equilibradas no que tange a renda e lucros -- porque são igualmente importantes."

Aposta

A Ping An aposta que um modelo de negócios com uso menos intensivo de capital manterá suas ações em alta após uma disparada de 99 por cento neste ano, que levou o valor de mercado da empresa a US$ 189 bilhões -- terceira entre as empresas não estatais depois da Tencent Holdings e da Alibaba Group Holding. Jason Yao, diretor financeiro da Ping An, afirmou várias vezes que os investidores subvalorizam o potencial tecnológico da empresa e disse ainda no mês passado que as ações tinham espaço para subir.

Passar para uma nova estratégia de crescimento não será fácil para a Ping An. A empresa não só enfrenta mais concorrência de gigantes chinesas da internet como a Tencent, como também se expõe a perder sua vantagem nos setores de seguros, bancário e de administração de ativos fornecendo mais tecnologias suas às rivais.

Otimismo

Os otimistas veem muitos motivos para o otimismo. Para começar, a Ping An já executou seus planos anteriormente. A empresa registra um crescimento anualizado de lucros de 24 por cento nos últimos sete anos e está começando a acumular sucessos no que se refere a empresas focadas em tecnologia.

As unidades de internet da Ping An, entre elas a plataforma de empréstimos on-line Lufax e o portal de atenção médica Ping An Good Doctor, atraíram 400 milhões de usuários em alguns anos e segundo se informa suscitaram o interesse do fundo de investimentos em tecnologia da SoftBank Group, de US$ 97 bilhões.

"Se a Ping An conseguir mesmo cumprir o que promete para a tecnologia financeira, será um avanço importante", disse Wendy Liu, diretora de pesquisa sobre ações chinesas da Nomura em Hong Kong. "Se o plano for bem executado, e a renda crescer, a cotação vai acompanhar passo a passo."

Mais Economia