ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Jovens britânicos passam um terço do tempo de lazer com telas

Andrew Atkinson

19/12/2017 14h26

(Bloomberg) -- Você alguma vez já se perguntou quanto tempo a geração Y passa olhando para uma tela? Estatísticos britânicos chegaram a algumas respostas.

Os jovens passaram mais de um terço de seu tempo livre -- em torno de 14 horas por semana -- usando aparelhos como telefones celulares, tablets, leitores de livros digitais e laptops em 2015, afirmou o Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) em nota publicada na terça-feira. A porcentagem entre os homens de 25 anos ou menos foi de 35 por cento; entre as mulheres, foi de 29 por cento.

Não é uma surpresa que a tecnologia tenha ocupado uma parcela muito menor do tempo de seus pais, sendo que a fatia de tempo entre as pessoas com 56 anos ou mais foi de cerca de 10 por cento. O uso elevado de aparelhos entre os jovens é parcialmente explicado pela utilização intensa das redes sociais, afirmou o ONS.

Uma questão levantada pela análise é se o fenômeno afeta o bem-estar pessoal. Em comparação com 2000, em 2015 as pessoas gastaram uma parcela menor de seu tempo de lazer em atividades como esportes e atividades culturais, sendo que aqueles com idade entre 46 e 55 anos registraram o maior declínio.

Os britânicos também foram menos sociáveis, passando em média aproximadamente seis das cerca de 40 horas de lazer em companhia de outras pessoas. Trata-se de uma queda de 13 por cento em relação a 2000.

"É possível que com o uso maior de aparelhos as pessoas estejam ficando menos propensas a sair para se reunir e socializar", afirmou a ONS. "O acesso fácil à internet permite que as pessoas conversem com os amigos em aplicativos de redes sociais, mas mesmo assim eles ainda estão sozinhos."

Mais Economia