Bolsas

Câmbio

Maior mercado de carbono do mundo impulsiona esforço climático

Bloomberg News

(Bloomberg) -- A apresentação de um mercado chinês de comércio de carbono para a indústria local de energia pode ter implicações maiores para o resto do mundo do que para o país asiático.

"É um pequeno passo para a China, mas um grande passo para o resto do mundo", disse Sophie Lu, analista da Bloomberg New Energy Finance em Pequim, por e-mail. "Este novo mercado lançado não é muito diferente dos mercados-piloto já existentes da China e não provoca um grande impacto imediato. Mas é um grande voto de confiança nas iniciativas globais contra mudanças climáticas do maior emissor do mundo."

O mercado inicialmente envolverá apenas o setor de energia, disse o vice-presidente da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, Zhang Yong, na terça-feira, em apresentação em Pequim. Embora represente um recuo em relação ao plano anterior de incluir oito setores, o mercado chinês ainda será maior que o sistema da União Europeia, abrangendo 1.700 empresas e cerca de 3 bilhões de toneladas de emissões.

"Após várias queimadas de largada, mudanças de prioridades e nervosismo quanto a se a especulação do carbono dificultará ou não a aplicação das políticas, os reguladores decidiram ser ainda mais cautelosos em relação à implantação do mercado", disse Lu. "Com os preços do carbono tão baixos, ainda não se sabe se o mercado do carbono será um fator importante para a redução das emissões do setor elétrico."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos