ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Análise: Tubarões abandonam bitcoin e peixinhos mergulham fundo

Lionel Laurent

21/12/2017 13h28

(Bloomberg) -- Se você está rico em bitcoins, com ganhos enormes que poderiam mudar sua vida, aceite essa dica dos profissionais: venda publicamente, fazendo estardalhaço, de forma teatral. Assim, pode evitar a acusação de agir com uma hipocrisia épica.

Nos últimos dias, membros da velha guarda das criptomoedas anunciaram vendas de tokens. Alguns, como Emil Oldenburg, dizem estar passando para o bitcoin cash -- moeda separada da original que, quanto aos pagamentos como um todo, é melhor que a rígida original. Outros, como o fundador do litecoin, Charlie Lee, supostamente estão vendendo tokens rivais para evitar conflitos de interesse em um mercado ferozmente dividido.

O ponto comum é o esforço de retratar a venda como um ato nobre, não como uma busca por lucro. Talvez nesses casos seja verdade. Mas o momento dessas ações é claramente oportuno. Neste ano, o bitcoin passou de US$ 950 para US$ 17.000, e o litecoin, de US$ 4 para US$ 330.

A tendência parece ser mais abrangente. Caiu o número de ativos supergigantes de bitcoin, de posse dos peixes gordos do mercado, exatamente no momento em que Wall Street está desesperado para jogar no cassino do bitcoin e em que os apostadores comuns estão hipotecando casas para apostar em uma criptomoeda fervilhante.

Uma busca na lista de ricos do bitcoin neste ano usando o Wayback Machine (arquivo digital da web sem fins lucrativos) mostra a explosão do número de pessoas comuns que possuem frações de tokens digitais. Mas o número de ricos em bitcoin diminuiu. Há mais peixes pequenos, mas menos tubarões. Todos estão mais ricos em dólares, mas o equilíbrio da nova propriedade está passando para os pequenos.

Em qualquer outro mercado, quem se dirige para a saída seria acusado de hipocrisia, dada a evangelização sobre o futuro do bitcoin. Mas essa é a terra das criptomoedas, onde os nerds ricos passam dias discutindo o tamanho dos blocos, os algoritmos de consenso e o espírito do documento técnico original do bitcoin sem nunca mencionar motivações mais óbvias, como ganhar dinheiro.

Então, para ser justo, é possível que alguns dos que estão vendendo bitcoins realmente prefiram realocar capital de criptomoeda em outros tokens -- como o bitcoin cash -- em vez de simplesmente trocarem suas fichas e se aposentarem com uma pilha de dólares americanos. As críticas de Oldenburg ao bitcoin parecem verdadeiras. O congestionamento da rede e as altas comissões das transações estão impedindo a adoção.

Ainda assim, se essa tendência continuar, será difícil ignorar a sensação irritante de que os retardatários que estão acumulando bitcoins no fim de 2017 não são tão astutos quanto os pioneiros, que estão saindo.

As melhores e mais brilhantes mentes de Wall Street pensam que podem superar o mercado em inteligência usando análises técnicas, arbitragem cambial e derivativos. Os cidadãos comuns, por sua vez, acreditam que dicas passadas boca a boca sobre a próxima grande oportunidade os ajudarão a antecipar a aposentadoria. Mas talvez os verdadeiros tomadores de risco, muito bem recompensados por suas apostas corajosas, vão nos fazer de bobos.

Esta coluna não reflete necessariamente a opinião da Bloomberg LP e de seus proprietários.

Mais Economia