ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Alta do ouro expõe 'complacência global' com taxas

Ranjeetha Pakiam e Jasmine Ng

02/01/2018 15h43

(Bloomberg) -- O ouro está começando o ano-novo com o pé direito. O lingote avançou pelo oitavo dia consecutivo e caminha para o mais longo período de ganhos desde meados de 2011, ampliando um avanço anual.

O lingote para entrega imediata avançava 0,8 por cento, para US$ 1.313,73 a onça, às 8h57 em Nova York, de acordo com a precificação genérica da Bloomberg. No ano passado, a commodity subiu 14 por cento, o melhor desempenho em sete anos. O Bloomberg Dollar Spot Index perdeu 8,5 por cento em 2017.

O ouro registrou uma sequência forte em 2017, embora os mercados de ações dos EUA tenham subido para níveis recordes e o Federal Reserve tenha elevado as taxas de juros três vezes, devido aos sinais de melhoras na economia. As autoridades do Fed projetam mais três aumentos em 2018, e outros bancos centrais em todo o mundo também passaram a adotar uma postura monetária mais estrita, sendo que o Banco Central Europeu planeja reduzir seus ativos pela metade a partir deste mês. O aumento das taxas pode fazer com que ativos que não estão vinculados aos juros, como o ouro, se tornem menos competitivos.

"Como a complacência mundial com a trajetória das taxas dos EUA continua sendo surpreendentemente baixa, os metais preciosos em geral devem continuar se beneficiando", disse Jeffrey Halley, analista sênior de mercado da Oanda em Cingapura, em uma nota. "O velho ditado de que o mercado consegue ser irracional mais tempo do que você consegue se manter solvente parece adequar-se bem ao mercado do ouro no momento."

O índice da força relativa do lingote em 14 dias passou de 69,1 na sexta-feira para 73,1, e uma leitura acima de 70 pode indicar que um ativo pode sofrer queda. "O índice da força relativa agora está em níveis de excesso de compras", disse Halley.

Uma das publicações que os investidores vão examinar nesta semana em busca de pistas sobre a direção da política monetária é a ata da reunião de dezembro do Comitê Federal de Mercado Aberto, que deve sair dia 3 de janeiro. Os dados do mercado de trabalho dos EUA e a média de resultados por hora serão publicados em 5 de janeiro.

Em outros metais preciosos:

A prata também subiu, e a platina e o paládio avançaram.

--Com a colaboração de Luzi-Ann Javier

(Bloomberg) -- O ouro está começando o ano-novo com o pé direito. O lingote avançou pelo oitavo dia consecutivo e caminha para o mais longo período de ganhos desde meados de 2011, ampliando um avanço anual.

O lingote para entrega imediata avançav","image":"","date":"02/01/2018 16h09","kicker":"Bloomberg"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="economia/economia">

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia