Cobertura exclusiva ajuda a quebrar recorde de vendas no Canadá

Natalie Wong

(Bloomberg) -- Uma cobertura de 20 milhões de dólares canadenses (US$ 16 milhões) com vista para o centro de Toronto e o Lago Ontário ajudou os apartamentos de luxo a quebrarem recordes de vendas no Canadá no ano passado, contrariando uma tendência de esfriamento no restante do mercado imobiliário.

A residência de 650 metros quadrados na Bloor Street foi o apartamento mais caro vendido no país em 2017, segundo a Sotheby's International Realty Canada. As vendas de apartamentos com preços acima de 1 milhão de dólares canadenses subiram 59 por cento em Toronto, 27 por cento em Vancouver e 49 por cento em Montreal, elevando o número de unidades vendidas nas três cidades para 2.703.

Compradores estrangeiros e sexagenários ricos que buscam residências menores ajudaram a manter o crescimento dos preços dos apartamentos em taxas de dois dígitos nas principais cidades do Canadá em 2017. Isto marca um contraste com a queda da venda de casas, que derrubou o mercado em geral. Os preços das casas em Toronto recuaram pelo sétimo mês consecutivo em dezembro diante de requisitos mais duros para hipotecas e outras restrições destinadas a frear os preços descontrolados, e Vancouver ainda está se recuperando de uma forte queda no começo de 2017.

"Temos observado certo estancamento entre compradores e vendedores, particularmente nas casas unifamiliares, mas como há muitos apartamentos novos chegando no mercado, eles se tornam uma opção muito atraente, não apenas para os profissionais urbanos, mas também para os investidores e para quem quer se mudar para uma residência menor", disse Brad Henderson, CEO da Sotheby's International Realty Canada, em entrevista por telefone. "Estimamos que essa tendência continuará em 2018."

Exemplo

Henderson aponta para o novo projeto Four Seasons Hotel and Private Residences Montreal, que terá 18 apartamentos de luxo na parte de cima de um hotel de 166 quartos, como o exemplo perfeito da demanda na cidade. O crescimento constante da economia e do mercado de trabalho locais, combinado com a posição cada vez mais sólida de Montreal no cenário imobiliário global, tem intensificado a demanda e a atividade, disse Henderson.

"O preço em que eles estão vendendo esses projetos é um novo recorde para Montreal, mas dada a localização, a qualidade do projeto em construção e a sua associação com o Hotel Four Seasons, eles já conseguiram vender muitos apartamentos", disse ele, acrescentando que cerca de 40 a 50 por cento das unidades foram vendidas antes na planta.

As vendas de apartamentos de luxo em Calgary caíram 37 por cento em comparação com 2016, sintoma da baixa percentagem de apartamentos no mercado imobiliário de luxo da cidade, mas as vendas de todas as casas de mais de 1 milhão de dólares canadenses aumentaram 11 por cento à medida que os preços do petróleo se estabilizaram.

"De uma maneira geral, os mercados imobiliários metropolitanos de primeira linha do Canadá continuaram sendo bastiões da estabilidade, apesar da intervenção", disse Henderson.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos