Bolsas

Câmbio

Um dos maiores diamantes da história acaba de ser desenterrado

Thomas Biesheuvel

(Bloomberg) -- Um dos maiores diamantes da história foi descoberto no montanhoso reino de Lesoto, no sul da África.

A Gem Diamonds encontrou a pedra de 910 quilates, aproximadamente do tamanho de duas bolas de golfe, em sua mina Letseng, no país. É um diamante cor D tipo IIa, o que significa que é integrado por muito poucos ou nenhum átomo de nitrogênio e que se trata de uma das pedras mais caras. O diamante é o quinto maior já encontrado.

A mina Letseng é famosa pelo tamanho e pela qualidade dos diamantes que produz e tem o maior preço médio de venda do mundo. A Gem vendeu uma pedra de 357 quilates por US$ 19,3 milhões em 2015 e em 2006 encontrou o Lesotho Promise, de 603 quilates.

"Este diamante excepcional de alta qualidade é o maior extraído até a data e destaca a qualidade insuperável da mina Letseng", disse o CEO Clifford Elphick em comunicado.

A Gem não informou como venderá ou quanto pode valer o diamante. O valor será determinado pelo tamanho e pela qualidade das pedras polidas que poderão ser cortadas a partir dele. A Lucara Diamond vendeu um diamante de 1.109 quilates por US$ 53 milhões no ano passado, mas obteve um recorde de US$ 63 milhões por uma pedra menor, de 813 quilates, encontrada ao mesmo tempo, em 2015.

"A fixação dos preços dos diamantes é extremamente variável e influenciada por uma multiplicidade de fatores", disse Ben Davis, analista da Liberum Capital Markets. "Mas supondo que não existam grandes inclusões [pontos escuros] no diamante, estimamos inicialmente uma venda de US$ 40 milhões."

A megadescoberta da Gem surge após notícias, na semana passada, de que a empresa encontrou pedras de 117 e 110 quilates. Será um novo impulso para a empresa, que caiu e atingiu uma cotação mínima recorde no ano passado devido ao declínio dos preços de suas pedras e foi forçada a fechar uma nova mina em Botsuana. A Gem chegou a subir 18 por cento, maior ganho intradiário desde 2010, e era negociada a 93 pence às 9h06 em Londres.

As três grandes descobertas aumentarão a confiança dos investidores de que a empresa superou a escassez de pedras grandes e é capaz de encontrar os maiores diamantes sem quebrá-los. A Gem encontrou pelo menos sete pedras com mais de 100 quilates em 2017 e cinco no ano anterior. E encontrou uma dúzia com mais de 100 quilates em 2015.

O maior diamante já descoberto é o Cullinan, de 3.106 quilates, encontrado perto de Pretória, na África do Sul, em 1905. Ele foi cortado para formar a Grande Estrela da África e a Pequena Estrela da África, que fazem parte das Joias da Coroa Britânica. O Lesedi La Rona, de 1.109 quilates, da Lucara, é o segundo maior, e o Excelsior, de 995 quilates, e o Estrela de Serra Leoa, de 969 quilates, são o terceiro e o quarto maiores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos