Bolsas

Câmbio

Bitcoin pode se dividir 50 vezes em 2018, segundo analista

Olga Kharif

(Bloomberg) -- O Bitcoin God chegou no mês passado. O Bitcoin Pizza foi entregue em janeiro. A data de emissão do Bitcoin Private... ainda é um segredo.

Estes são apenas alguns nomes do crescente grupo dos chamados forks -- uma espécie de bifurcação em que os desenvolvedores clonam o software do bitcoin e o lançam com um novo nome, uma nova moeda e, possivelmente, alguns novos recursos. Muitas vezes a ideia é capitalizar com a familiaridade do público com o bitcoin para ganhar grandes somas, pelo menos virtualmente.

No ano passado surgiram cerca de 19 ramificações do bitcoin -- mas outras 50 poderiam se concretizar neste ano, segundo Lex Sokolin, diretor global de estratégia de tecnologia financeira da Autonomous Research. O número poderia ser ainda maior agora que o Forkgen, um site que permite que qualquer pessoa com habilidades básicas de programação lance um clone, está em operação. Em tweet de 14 de janeiro, o gerente de hedge fund Ari Paul previu que mais de 10 por cento do valor atual do bitcoin e do Bitcoin Cash irão para as novas ramificações.

Os motivos por trás dos esforços são variados. Alguns apoiadores tentam melhorar o bitcoin. Outros buscam lucro rápido. Os desenvolvedores normalmente contabilizam uma série de moedas recentemente cunhadas em um processo chamado pós-mineração. No entanto, os preços não necessariamente se mantêm por muito tempo.

"Infelizmente, a maioria dos projetos baseados em versões que vemos hoje está mais para uma completa subtração de dinheiro", disse George Kimionis, CEO da Coinomi, uma carteira que permite que donos de bitcoins coletem moedas recém-separadas. "Olhando para trás daqui a alguns anos, talvez vejamos que eram apenas mutações promovidas por investidores cegados pelos aumentos dos preços nominais -- e não tentativas honestas de contribuir para o ecossistema do blockchain."

Ele prevê que os forks poderão em breve tirar do páreo uma alternativa mais popular, as ofertas iniciais de moedas, em que as startups levantam dinheiro vendendo tokens totalmente novos. Esse mercado ficou lotado após captar cerca de US$ 3,7 bilhões no ano passado, e as ofertas menores têm tido dificuldades.

A principal vantagem de um fork está no fato de ser uma ramificação do bitcoin, a criptomoeda mais famosa do mundo. Em uma cisão típica, todos os donos atuais de bitcoins são elegíveis para a moeda ramificada - o que dá ao novo ativo um enorme número potencial de usuários. A maioria das moedas chega com pelo menos algum reconhecimento porque incluem "bitcoin" no nome. Um exemplo é o bitcoin Diamond, que começou com um preço forte. Isso não durou muito.

"Os forks do bitcoin são uma espécie de nova moeda alternativa", disse Rhett Creighton, que trabalha no Bitcoin Private, um fork que está prestes a ser lançado, em entrevista por telefone. "Veremos agora uma série de forks do bitcoin. E eles começarão a substituir algumas das centenas de moedas alternativas." O bitcoin Private promete oferecer mais recursos de privacidade que o bitcoin original.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos