Bolsas

Câmbio

ADM mantém negociações avançadas para aquisição da Bunge:Fontes

Dinesh Nair, Manuel Baigorri e Javier Blas

(Bloomberg) -- A Archer-Daniels-Midland mantém negociações avançadas para aquisição da trader de commodities Bunge, acelerando a consolidação do setor global de trading de grãos, segundo pessoas a par do assunto.

A ADM e a Bunge poderiam chegar a um acordo já nesta semana, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque as deliberações são privadas.

As negociações estão em andamento e ainda podem falhar, e outros ofertantes ainda poderiam mostrar interesse em adquirir a Bunge, disseram as pessoas. Um representante da ADM preferiu não comentar. A Bunge não pôde ser contatada imediatamente para comentar. A ADM deverá anunciar amanhã os resultados do ano cheio.

A Bunge, que tem um valor de mercado de cerca de US$ 11 bilhões, é a letra B do chamado grupo de empresas ABCD que domina o comércio agrícola global, junto com a ADM, Cargill e Louis Dreyfus. Após vários anos de colheitas abundantes, os lucros com o trading caíram, levando executivos do setor a pensarem em consolidação.

A possível fusão da ADM e da Bunge provavelmente enfrentaria significativos obstáculos antitruste nos EUA e talvez no Brasil e na China. A empresa com sede em Chicago pode ter que encontrar um parceiro para ficar com alguns silos e plantas de processamento de grãos norte-americanos da Bunge. Para satisfazer os órgãos reguladores, o fechamento do acordo provavelmente exigiria o desinvestimento de ativos significativos, que certamente atrairiam o interesse de concorrentes em todo o mundo.

A ADM, que tem um valor de mercado de cerca de US$ 23 bilhões, fez uma abordagem preliminar à Bunge nos últimos meses, informou uma pessoa a par do assunto em janeiro.

A abordagem da ADM veio após a da Glencore, maior trader de commodities do mundo, que levantou a ideia de fusão com a Bunge no ano passado, mas foi rejeitada e assinou um acordo que a impede de apresentar uma oferta hostil por enquanto.

A Bunge, que tem sede nos arredores de Nova York, vem enfrentando dificuldades no último ano e meio. A empresa reduziu a orientação de lucro várias vezes porque os grandes excedentes de trigo, milho e soja diminuíram as oportunidades do trading. O CEO da Bunge, Soren Schroder, afirmou em julho que o claro excesso de capacidade do setor gerava uma necessidade de consolidação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos