ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 1.Ago.2018
Topo

China quer recuperar zonas rurais para reduzir desigualdade

Bloomberg News

05/02/2018 09h26

(Bloomberg) -- A China está buscando recuperar as zonas rurais para ajudar a diminuir a desigualdade de riqueza depois que o desenvolvimento econômico do país deixou muitos agricultores para trás em relação aos moradores das cidades em termos de crescimento da renda.

"A China enfrenta um desenvolvimento excepcionalmente desequilibrado em suas zonas rurais", noticiou o People's Daily nesta segunda-feira, citando o primeiro documento publicado pelo Comitê Central do Partido Comunista e pelo Conselho de Estado chineses. O governo aumentará a eficiência e a qualidade de sua produção agrícola e ao mesmo tempo melhorará a infraestrutura, o bem-estar social e os seguros dos produtores rurais para tornar as zonas rurais "fortes" e "belas" até 2050, segundo o relatório.

A China tem procurado reformar seu setor agrícola, o que inclui o cancelamento do caro sistema de apoio aos preços do milho e estudos para determinar se o país deve eliminar políticas similares aplicadas ao arroz e ao trigo após a alta dos estoques. O governo informou no ano passado que oferecerá incentivos para ajudar os trabalhadores migrantes a voltarem para suas cidades natais. Em 2017, a renda disponível per capita média das pessoas que moram nas cidades era de 36.396 yuans (US$ 5.776) e a dos moradores rurais era de 13.432 yuans, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas.

O governo ampliará o investimento nas zonas rurais e buscará reformas, inclusive nos sistemas financeiro rural e de terras coletivas, disse Han Jun, diretor do Escritório do Grupo de Trabalho Rural Central, principal órgão de decisões rurais do país, em entrevista coletiva, na segunda-feira.

Mais Economia