ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

França apoia primeira usina de biomassa de palha do país

Jeremy Hodges

02/03/2018 15h23

(Bloomberg) -- O governo francês deu sinal verde para o plano de construção da primeira central de cogeração de calor e eletricidade do país movida a palha com a entrega de um contrato por diferença de 20 anos à Biotricity Maubourguet.

O projeto de 100 milhões de euros (US$ 123 milhões), no sudoeste da França, produzirá 127 gigawatts-hora de eletricidade e 200 gigawatts-hora de calor por ano para abastecer processadoras de alimentos, secadoras de grãos e produtoras de biocombustíveis locais, informou a empresa com sede na Irlanda, em comunicado, nesta sexta-feira. Contratos por diferença garantem o preço da eletricidade que um projeto receberá por um determinado número de anos.

A concessão é o resultado de um processo de licitação iniciado há dois anos pelo governo francês em busca de usinas de energia movidas a lenha. A construção no local, a cerca de 150 quilômetros a oeste de Toulouse, começará em 2019, e a primeira usina está prevista para meados de 2020.

"Nosso país deve estimular o desenvolvimento de energias renováveis para cumprir as metas estabelecidas em nosso plano climático", disse Nicolas Hulot, ministro da Ecologia da França.

A produção renovável da usina evita a emissão de 160.000 toneladas de dióxido de carbono que seriam produzidas se a geração utilizasse combustíveis fósseis, informou a empresa. A Biotricity tem outro projeto de cogeração na Irlanda.

O combustível e a matéria-prima serão fornecidos por meio de uma estrutura de oferta conjunta da Biotricity com as cooperativas agrícolas da área de captação da usina. A planta comprará e processará cerca de 150.000 toneladas de biomassa agrícola por ano.

"Nosso objetivo na Biotricity é ligar a geração de energia renovável ao cultivo e à agricultura para oferecer uma solução sustentável e única para os desafios energéticos enfrentados pela sociedade", disse Declan Kennedy, da Biotricity Ireland.

Mais Economia