ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Novo golpe com criptomoedas usa Virtu para enganar usuários

Matthew Leising

05/03/2018 11h57

(Bloomberg) -- O último golpe do mercado de criptomoedas vem de uma moeda que não existe, mas que afirma falsamente ser apoiada pela Virtu Financial, a empresa de comércio eletrônico conhecida por ter perdido dinheiro apenas um único dia entre 2009 e 2014.

A Virt Coin divulgou um comunicado de imprensa na última quinta-feira afirmando que Doug Cifu, CEO da Virtu, estava prestes a emitir a moeda digital. "É totalmente falso", disse Andrew Smith, chefe de relações com investidores da Virtu, que tem sede em Nova York. Um e-mail enviado ao endereço eletrônico informado no site da Virt Coin não foi respondido imediatamente.

"A Virtu notificou as autoridades competentes e pretende iniciar todas as ações legais necessárias para se defender de qualquer tentativa de infração dos direitos autorais, das marcas comerciais e da propriedade intelectual da Virtu", afirmou a empresa, em comunicado enviado por e-mail, na sexta-feira. Uma busca no Coinmarketcap.com, que monitora mais de 1.500 moedas digitais, não mostra referências à Virt Coin.

Os golpes relacionados a moedas digitais nas redes sociais têm se disseminado nas últimas semanas, muitas vezes prometendo o envio de grandes somas em bitcoins ou ether em troca de um pequeno depósito da mesma criptomoeda. As contas falsas usam perfis alterados de pessoas ou empresas famosas para que a oferta pareça legítima.

A fraude envolvendo o Virt Coin pode ser um pouco diferente. O objetivo, no caso, é convencer as pessoas a enviarem bitcoin ou ether a um endereço em troca de acesso antecipado à Virt Coin. Como não existe nenhuma Virt Coin, esse dinheiro seria roubado.

A história da Virtu dá um toque de ironia ao golpe. Vincent Viola, o bilionário fundador da empresa, a batizou inspirado na palavra latina "virtus", que engloba qualidades como coragem, caráter e valor.

Mais Economia