Bolsas

Câmbio

Squadra tem estatais brasileiras como foco de suas apostas

Peter Millard e Daniel Cancel

(Bloomberg) -- A Squadra Investimentos, que ajuda a administrar R$ 7 bilhões em ativos, acredita que as empresas estatais vão se beneficiar de uma mudança para políticas mais amigáveis ao mercado. Para o fundo, o rali das ações está apenas começando e os ganhos devem acelerar após as eleições de outubro, disse Guilherme Ache, sócio da Squadra, em entrevista no escritório da empresa no Rio.

A Squadra começou a adquirir posições na Petrobras e Eletrobras em meados de 2017 junto a outras empresas que podem ser privatizadas ou vender ativos, segundo Ache.

Enquanto o mercado irá continuar volátil no curto prazo por conta das eleições, está começando uma tendência positiva que irá durar anos, disse ele.

Mesmo que o próximo presidente não seja bem quisto pelo mercado, ele deverá se mover na mesma direção, diz o executivo.

O fundo Squadra Master Long Only FI Ações deu retorno de 15% neste ano e 6,4% no último mês, cerca de 90% acima do que seus pares ganharam no mesmo período, de acordo com dados compilados pela Bloomberg.

O fundo, que só investe em ativos brasileiros, é mais cauteloso com ações do setor financeiro que estão "overpriced" e que têm a possibilidade de baixa performance no futuro.

Para a Squadra, os bancos devem ter competição crescente de empresas de fintech, das taxas de juros mais baixas e menores lucros nas operações de trading.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos