ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 1.Ago.2018
Topo

Exxon reafirma confiança no Brasil após declaração de Ciro Gomes

Alex Nussbaum e Sabrina Valle

09/03/2018 11h53

(Bloomberg) -- Um dos principais candidatos à presidência do Brasil declarou nesta semana que os campos de petróleo leiloados a algumas das maiores empresas de exploração do mundo deveriam ser expropriados. A maior delas, a ExxonMobil, não se mostrou preocupada.

A maior empresa de exploração de petróleo do mundo no ano passado em valor de mercado investiu junto com parceiras mais de US$ 1 bilhão em licenças de campos de petróleo no Brasil. Carla Lacerda, presidente da Exxon no Brasil, disse confiar no cumprimento dos contratos. A executiva não fez menção direta ao comentário de Ciro Gomes.

"Não vemos potencial de que aconteça algo", disse Lacerda, na quinta-feira, em Nova York, durante painel sobre oportunidades de investimento no Brasil. O país "tem um histórico de estabilidade no setor de petróleo e gás, de estabilidade de contrato. Esta estabilidade de contrato é algo que gera confiança no investidor em relação ao futuro".

Ciro Gomes disse à Bloomberg no início da semana que, se eleito presidente do Brasil em outubro, expropriará todos os campos de petróleo vendidos desde o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, processo que Gomes chamou de "golpe".

A promessa de Ciro poderia incluir mais de 40 blocos vendidos pelo governo do atual presidente, Michel Temer, a empresas como a BP, com sede no Reino Unido, a norueguesa Statoil e a holandesa Royal Dutch Shell.

A Exxon e sua parceira Petrobras pagaram mais de US$ 1 bilhão em bônus de assinatura por apenas seis desses blocos. A empresa americana também se inscreveu junto com outras grandes petroleiras para participar da próxima rodada de leilões, no fim do mês.

Mais Economia