ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bolsa de Cingapura flexibilizará regras para atrair empresas

Andrea Tan

12/03/2018 12h20

(Bloomberg) -- A Singapore Exchange intensificará esforços para levar as empresas de tecnologia ao seu mercado.

A bolsa, no ano passado, propôs habilitar as ações de dupla classe, uma estrutura preferida pelos fundadores de empresas de tecnologia porque permite que eles mantenham o controle após a abertura de capital. Agora, a SGX quer afrouxar algumas das restrições recomendadas que planejava impor às emissões de dupla classe, como um limite mínimo de mercado, segundo pessoas a par das deliberações que solicitaram anonimato.

Facilitar a adoção de ações de dupla classe é uma tentativa de tornar Cingapura mais competitiva com as bolsas dos EUA, que nos últimos anos listaram empresas chinesas de tecnologia que agora têm um valor de mercado combinado de cerca de US$ 785 bilhões, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. A China também está entrando na corrida para atrair mais ofertas iniciais de ações de tecnologia e Hong Kong está sinalizando que também permitirá ações de dupla classe.

As últimas propostas da SGX, que deverão ser publicadas como uma consulta pública neste mês, eliminariam uma recomendação anterior de que as listagens com dupla classe tivessem um valor de mercado de pelo menos 500 milhões de dólares de Cingapura (US$ 380 milhões), disseram as pessoas. Uma proposta de que essas empresas fossem listadas na bolsa principal também será descartada, disseram elas. Os detalhes ainda estão sendo discutidos e podem mudar, disseram as pessoas. A consulta inicial foi publicada em fevereiro de 2017 e as regras ainda não entraram em vigor.

"Estamos atualmente finalizando nossas respostas ao feedback recebido na primeira consulta, que apoiou as emissões de ações de dupla classe", afirmou a SGX em resposta por e-mail a perguntas. A segunda consulta "será realizada em breve e refletirá as visões do mercado".

Atrativo

A bolsa da cidade-estado também planeja flexibilizar uma chamada cláusula provisória de caducidade que transformaria automaticamente uma estrutura de dupla classe em uma ação tradicional, uma estrutura de um voto por ação após certo tempo, disseram as pessoas.

As autoridades da SGX acreditam que podem flexibilizar as regras e permitir que as forças do mercado determinem se e quando as empresas deveriam adotar estruturas com direitos de voto desiguais, disseram as pessoas. A bolsa afirmou, em consulta anterior, que algumas pessoas pensavam que impor condições adicionais para listagens poderia tornar Cingapura um lugar pouco atraente.

Quase uma em cada cinco empresas que realizaram aberturas de capital nos EUA no ano passado tinha ações de dupla classe, segundo o Council of Institutional Investors, que tem entre seus membros grandes fundos de aposentadoria. Incluindo a Snap e a Altice USA, do bilionário Patrick Drahi, os dois maiores IPOs de 2017 nos EUA.

Houve três estreias de empresas de tecnologia e telecomunicações em um total de 21 IPOs na SGX em 2017, segundo dados da Bloomberg. O número se compara com um IPO em 2016, segundo os dados.

Mais Economia