Bolsas

Câmbio

YouTube trabalhará com Wikipédia contra teorias da conspiração

Lucas Shaw e Mark Bergen

(Bloomberg) -- O YouTube lançará nas próximas semanas uma nova ferramenta para combater teorias da conspiração na internet, iniciativa mais recente do website de vídeos do Google para conter a disseminação de desinformação.

Vídeos que propagam teorias da conspiração sobre determinados eventos, como o pouso na Lua, passarão a ser acompanhados por textos da Wikipédia oferecendo fatos que contestam a teoria, disse Susan Wojcicki, CEO do YouTube, na quarta-feira.

"Nosso objetivo é começar com uma lista de conspirações da internet sobre as quais há grandes discussões ativas", disse na conferência South by Southwest, em Austin, Texas, na quarta-feira.

Os vídeos sobre "eventos amplamente aceitos" incluirão "informações" -- uma caixa de texto que conecta a fontes de terceiros como a Wikipédia, segundo uma porta-voz do YouTube. "Esses recursos serão lançados nos próximos meses", escreveu a porta-voz por e-mail.

O YouTube, que faz parte do Google, da Alphabet, enfrentou meses de exames minuciosos devido à publicação de informações inadequadas e enganosas no website. Um vídeo recente que promovia uma teoria da conspiração sobre o tiroteio na escola de Parkland, na Flórida, ficou no topo da lista de tendências do website por algumas horas antes de ser removido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos