Bolsas

Câmbio

Amazon considerou comprar algumas lojas da Toys 'R' Us: Fontes

Matthew Townsend, Lauren Coleman-Lochner e Spencer Soper

(Bloomberg) -- A Amazon.com analisou a possibilidade de expandir sua presença física no varejo por meio da aquisição de alguns pontos de venda da falida Toys "R" Us, de acordo com pessoas com conhecimento da situação.

A gigante on-line não está interessada em conservar a marca Toys "R" Us, mas considerou usar os espaços que em breve estarão vazios para fins próprios, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque as negociações são privadas.

A iniciativa permitiria que a Amazon ampliasse rapidamente sua presença física, logo após a compra da Whole Foods Market e de seus mais de 450 pontos de venda, realizada no ano passado. A empresa com sede em Seattle, nos EUA, também abriu sua própria linha de livrarias e um conceito de loja de conveniência.

Representantes da Amazon e da Toys "R" Us não quiseram comentar.

As lojas adicionais dariam espaço à Amazon para exibir sua popular linha de dispositivos Echo, que funcionam na plataforma ativada por voz Alexa. A Amazon considera que a voz é a próxima interface entre as pessoas e a tecnologia -- substituindo os mouses e as telas sensíveis ao toque -- e talvez seja mais fácil demonstrar os benefícios em uma instalação no mundo real.

Uma rede de lojas maior também colocaria o estoque mais perto da residência dos clientes, o que possibilitaria uma entrega rápida aos clientes de comércio eletrônico.

No entanto, a empresa não está muito pressionada para chegar a um acordo e as deliberações poderiam não dar em nada. Em 2015, a Amazon manteve negociações para a aquisição de alguns pontos de venda da RadioShack na época em que a varejista de produtos eletrônicos entrou com pedido de recuperação judicial, disseram pessoas a par do assunto. As negociações não renderam frutos.

Negócios canadenses

A Toys "R" Us, por sua vez, de certa forma poderia sobreviver. A empresa, que entrou com pedido de recuperação judicial em setembro, anunciou planos de encerrar suas operações nos EUA na semana passada. Mas sua unidade canadense está à venda, além de suas operações em outros lugares do mundo. Sua divisão no Reino Unido está sendo fechada.

A Toys "R" Us tem a esperança de que uma entidade compre a unidade canadense, que estava financeiramente em melhor forma do que a unidade dos EUA. Um comprador poderia continuar operando algumas lojas dos EUA a partir de uma sede canadense. A empresa começou a vender seus mais de 700 pontos de venda nos EUA, mas vai segurar suas 200 melhores lojas nas próximas semanas.

Um grupo de investimento liderado por Isaac Larian, fundador da fabricante de brinquedos MGA Entertainment, apresentou uma proposta para adquirir a unidade canadense. Larian disse que seu grupo também está fazendo due diligence nas lojas dos EUA e espera manter algumas delas abertas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos