ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Royal Caribbean anuncia projeto de US$ 200 mi em ilha em Bahamas

Fran Golden

21/03/2018 15h28

(Bloomberg) -- Se sua ideia de um dia perfeito inclui areia branca, mar azul e churrasco grátis nas praias de uma ilha particular relativamente tranquila, a Royal Caribbean International oferece tudo isso a você.

Pelo menos é isso o que a Royal Caribbean Cruises proporciona aos passageiros de seus cruzeiros nas Bahamas e no leste do Caribe desde que a linha estreou sua pequena ilha nas Bahamas, a CocoCay, há três décadas. Agora, como foco do programa da marca "Perfect Day", a CocoCay passará por uma reforma de US$ 200 milhões.

A versão nova e melhorada da CocoCay terá 50 hectares de atrações com "emoção e arrepio" -- entre elas, um parque aquático que estará entre os maiores do Caribe. Chamada "Dia Perfeito na CocoCay", essa é uma tentativa de atrair millennials e famílias que nunca fizeram um cruzeiro.

Incluídos na renovação: duas torres de água enormes e 13 tobogãs de água, entre eles o Daredevil's Peak, que, a 41 metros da areia, será o tobogã mais alto da América do Norte quando ficar pronto no segundo trimestre.

Expectativas

A Royal Caribbean espera que seu investimento de US$ 200 milhões aumente a demanda por cruzeiros para as Bahamas. E a CocoCay reformada incentivará os consumidores a gastarem em um novo conjunto de amenidades: serão cobradas taxas por tobogãs de água, piscinas com ondas, passeios de balão, tirolesa e Coco Beach Club. A conta do bar também pode aumentar, graças aos novos bares com piscina. (A comida continuará sendo grátis).

A Royal Caribbean estima que a experiência do Dia Perfeito terá ramificações em outras partes do Caribe e em outras regiões, entre elas a Ásia e a Austrália. A empresa já está fazendo anúncios de novos "acordos de compra e aluguel" em outras ilhas particulares, que formarão uma "Coleção de Ilhas do Dia Perfeito". Cada uma delas terá programas ligados ao lugar, da forma sutil em que a CocoCay reflete um dia nas praias do Caribe, diz Michael Bayley, presidente e CEO da Royal Caribbean.

Sua iniciativa faz parte de uma tendência mais ampla: a Disney Cruise Line, a Holland America Line da Carnival Corp & Plc. e a Norwegian Cruise Line Holdings também possuem ilhas particulares nas Bahamas e a MSC Cruises planeja abrir sua própria ilha nas Bahamas no ano que vem. Em geral, os passageiros avaliam esses retiros privados como algumas de suas escalas favoritas.

Preocupação

Mas nem todos estão tão entusiasmados. A cerca de 88 quilômetros da CocoCay, em Nassau, Bahamas, a ecologista Heather Carey usou o Facebook para criticar os planos da Royal Caribbean.

"Mais um exemplo de como o setor de cruzeiros faz muito pouco para nos beneficiar localmente e continua tornando a experiência do visitante restrita aos cruzeiros pelas ilhas", disse ela. Uma das principais preocupações de Carey é que a ilha particular canalizará a receita de visitas e excursões para longe de Nassau -- que depende muito da economia dos cruzeiros turísticos. "Nós não podemos mais dar de presente a nossa bela Bahamas a esses poços sem fundo", escreveu ela. (Até o momento da publicação desta matéria Carey não havia respondido aos pedidos de comentários).

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia