ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Cervejeiro belga cria nova bebida destilada a partir da cerveja

Spike Carter

23/03/2018 15h25

(Bloomberg) -- Há oito anos, o cervejeiro belga Urbain Coutteau provou um lote de sua principal cerveja, a Pannepot, uma variedade escura não filtrada e não pasteurizada com 10 por cento de ABV. Dono da De Struise Brouwers, ele percebeu imediatamente que algumas variedades erradas de lúpulo tinham sido usadas naquela fabricação e que, embora o resultado tivesse um perfil interessante, era muito diferente do sabor original para poder ser lançado como Pannepot.

Em vez de jogar fora o grande número de lotes afetados, ele pensou em transformar a cerveja em um destilado -- assim como o vinho é a base do conhaque. "Nossa visão era muito simples", diz Coutteau. "O destilado teria que poder ser bebido e ser tão complexo quanto sua cerveja de base, a Pannepot, com um perfil de sabor similar."

Isso acabou sendo mais fácil de dizer do que de fazer. Em termos leigos, a destilação é o processo de separar o álcool da água aquecendo uma solução fermentada -- cerveja, neste caso -- e condensando e coletando os vapores ricos em álcool. "Quanto mais sabemos sobre isso, mais nos convencemos de que a qualidade do produto final poderia ser facilmente prejudicada por procedimentos e/ou cortes de destilação errados", diz ele.

Eles acabaram trabalhando em colaboração com a Distillerie de Biercée, que fica a apenas duas horas de distância da cervejaria. Durante dois dias, 20.000 litros de Pannepot 2010 foram processados no alambique e apenas 6,5 por cento do volume total foi coletado como destilado. Esse líquido depois foi transferido para uma miscelânea de vários barris de carvalho para uma maturação prolongada.

"A interação entre o destilado e os produtos químicos naturais -- celulose, hemicelulose e lignina -- contidos na madeira do carvalho dá sabor a nosso destilado", diz Coutteau. "Mudanças de temperatura provocam expansão e contração da madeira do barril", o que permite que o destilado dentro dele respire pequenas quantidades de oxigênio novo. Esta ocorrência natural ajuda a liberar sabores valiosos do destilado residual mantido anteriormente nos barris.

Vocabulário limitado

Os destilados de uva geralmente são chamados de "conhaque" e os destilados (envelhecidos) de grãos geralmente são chamados de "uísque", mas Coutteau não estava satisfeito com esse vocabulário limitado. "De certa forma, nós nos sentimos presos dentro dessas diretrizes", diz ele. "Então decidimos chamar o nosso destilado simplesmente de 'Pannepot Distillate'."

Agora, depois de anos envelhecendo em madeira e engarrafado com 42 por cento de ABV, o primeiro Pannepot Distillate está pronto para ser lançado em breve na Bélgica -- vindo do carvalho para uísque Speyside. Totalmente maturado, ele tem uma cor refinada, amarelo-palha, graças à influência da madeira, e é melhor apreciado puro após uma refeição. Possui aromas de endro e sálvia, com toques leves de maçã, pera e marzipã. Tem um paladar meio seco, com sabores elegantes de ameixas Mirabelle, baunilha e um toque sutil de madeira. É uma joia original que desafia o gênero e que se situa entre a eau de vie e o uísque escocês.

Esperamos que ele chegue aqui logo.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia