Bolsas

Câmbio

Nestlé testa tecnologia e lança no Reino Unido chocolate com 30% menos açúcar

Corinne Gretler

  • Phil Noble/Reuters

(Bloomberg) -- A Nestlé planeja começar a vender chocolates Milkybar magros no Reino Unido e na Irlanda, na primeira implementação de uma nova tecnologia que promete a mesmo doçura, mas com 30% menos açúcar. A gigante suíça dos alimentos disse que uma nova versão das barras de chocolate estará disponível nas prateleiras na semana que vem.

A empresa está lançando o produto em mercados nos quais governos e associações de consumidores pressionam a indústria de alimentos a reduzir as calorias em meio às crescentes taxas de obesidade e diabetes, especialmente entre crianças.

Os novos chocolates Milkybar serão vendidos em duas versões --chocolate branco ou uma mistura de chocolates branco e ao leite-- e têm recheios cremosos com aveia crocante. 

O produto com a maior embalagem individual, de 18 gramas, terá 95 calorias por barra, em comparação com as 135 calorias do Milkybar original de 25 gramas.

Nova tecnologia

Os novos produtos, chamados Milkybar  Wowsomes, são os primeiros a usarem uma tecnologia revelada pela Nestlé em 2016, que torna a estrutura do açúcar mais porosa, de modo que uma quantidade menor produz o mesmo dulçor e se dissolve mais rapidamente, como algodão doce. É feito com a pulverização de uma mistura de açúcar, leite em pó e água em ar quente, depois drenada. O leite é usado para evitar que fique muito pegajosa.

A tecnologia permitirá que a empresa reduza o açúcar sem recorrer a adoçantes artificiais ou a alternativas como a estévia.

"A Nestlé está testando a aceitação do consumidor com o Milkybar, mas não vejo problemas, já que os consumidores querem ingredientes naturais, e a estévia muitas vezes ainda tem um gosto residual amargo", disse Alain Oberhuber, analista do Main First  Bank.

Pressão do governo

O governo do Reino Unido mira uma redução de pelo menos 20% no açúcar até 2020 em uma série de produtos. A medida surge após a aplicação, no Reino Unido e em outros lugares, de impostos ao açúcar para ajudar a combater a obesidade infantil e o diabetes, que atualmente afeta quatro vezes mais pessoas do que em 1980.

A Nestlé vem perdendo participação de mercado no Reino Unido, o terceiro maior mercado de chocolates do mundo, nos últimos cinco anos, segundo a empresa de pesquisas Euromonitor. A companhia afirma que reduziu em média 8% do açúcar adicionado em uma série de produtos entre 2014 e 2016. E prometeu uma redução média de mais 5% até 2020.

Empresas buscam novos adoçantes

Em um momento em que os consumidores cuidam cada vez mais de suas cinturas e optam por alimentos mais saudáveis, empresas de todo o setor vêm ampliando os esforços para oferecer alternativas sem afastar os compradores.

A Cargill iniciou a produção comercial de um novo adoçante de estévia após trabalhar com a empresa de biotecnologia suíça Evolva Holding na remoção do sabor residual amargo da erva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos