ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

BHP deixa Associação Mundial do Carvão por política climática

Perry Williams

05/04/2018 09h42

(Bloomberg) -- A BHP Billiton cortou laços com a Associação Mundial do Carvão (WCA, na sigla em inglês) devido a visões divergentes sobre o combate às mudanças climáticas. A gigante da mineração afirmou que colheria poucos benefícios como membro do grupo.

A BHP deixará de ser membro da associação após análise interna, mas continuará fazendo parte de outros dois grupos que, segundo a empresa, demonstraram disposição para um envolvimento maior em questões climáticas, segundo comunicado da empresa com sede em Melbourne, na quinta-feira.

"Devido à diferença significativa identificada pela revisão e ao leque restrito de atividades da BHP beneficiadas pela adesão, a BHP chegou à decisão final de cancelar a adesão à WCA", informou a mineradora.

A decisão da produtora ocorre depois que alguns investidores demonstraram preocupação quanto à participação em grupos que criticaram o Acordo Climático de Paris e rejeitaram as metas para a ampliação do uso de fontes renováveis de energia. A WCA respondeu em comunicado que está "desapontada" com a decisão da BHP de deixar o grupo.

A BHP informou que continuará sendo membro da Câmara de Comércio dos EUA e que trabalhará com o Conselho de Minerais da Austrália para defender políticas alinhadas à mineradora.

A BHP -- que obtém cerca de 20 por cento de suas receitas com o carvão -- busca alcançar zero emissão líquida com as operações na segunda metade deste século. Apesar de ter reduzido as emissões em cerca de 61 por cento no período de seis anos até 2016, a produtora continua sendo uma das maiores emissoras do mundo, informou a Bloomberg New Energy Finance em relatório, em setembro.

Na semana passada, a rival Rio Tinto Group concluiu sua saída do setor de carvão após fechar a venda de mais de US$ 4 bilhões em minas australianas.

Mais Economia