Bolsas

Câmbio

Elon Musk, Cher e Steve Wozniak deletam perfis no Facebook

Kamaron Leach e Elena Popina

(Bloomberg) -- A tendência do #DeleteFacebook não parece estar se dissipando se consideradas as dezenas de celebridades e usuários notáveis cujos perfis desapareceram.

Christopher Ailman, diretor de investimentos do Sistema de Aposentadoria dos Professores do Estado da Califórnia (CalSTRS, na sigla em inglês), disse na quarta-feira que desativou sua conta pessoal devido à "ofensiva" falta de supervisão e à má administração do Facebook. O CalSTRS detém ações da empresa desde sua oferta pública inicial em 2012.

A lista dos que protestam continua crescendo em um momento em que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, se prepara para depor no Congresso dos EUA. Entre os dissidentes estão o CEO da Tesla, Elon Musk, e o cofundador do WhatsApp, Brian Acton, além de celebridades como Will Ferrell, Cher, Rosie O'Donnell, Jim Carrey e a banda Massive Attack. O cofundador da Apple, Steve Wozniak, está entre os que denunciaram mais recentemente a rede social por suas táticas ambiciosas para as informações. O número de menções diárias do #DeleteFacebook nos principais jornais atingiu o pico de 1.700 há duas semanas, mas continua acima de 300, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A ameaçadora hashtag começou a aparecer em meados de março, após notícias que revelaram que dados pessoais de milhões de usuários podem ter sido compartilhados indevidamente com a empresa de pesquisa Cambridge Analytica. Zuckerberg disse nesta semana que o movimento #DeleteFacebook não provocou nenhum "impacto significativo" na empresa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos