ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Banco do Japão aposta em empresas que empoderam mulheres

Tom Redmond

13/04/2018 11h05

(Bloomberg) -- Na última tentativa dos órgãos de Estado japoneses de mudar o comportamento das empresas do país, o Banco do Japão decidiu colocar dinheiro em um índice de empresas selecionadas pelo tratamento dado às mulheres.

O banco central japonês informou na quinta-feira que adicionou o MSCI Japan Empowering Women Select Index à lista de indicadores elegíveis para investimento por meio de seu programa de compras de fundos negociados em bolsa. Um ETF que monitora o índice será listado na Bolsa de Valores de Tóquio na semana que vem, segundo Hisao Matsuura, estrategista da Nomura Holdings.

O índice engloba 204 ações japonesas com valor de mercado médio de US$ 11 bilhões. A gigante da telefonia KDDI tem o maior peso, seguida da farmacêutica Astellas Pharma e do Mitsubishi UFJ Financial Group, o maior banco do país. O índice acumula queda de quase 5 por cento no ano, mesmo desempenho do índice de referência Topix.

Primeiro veio o JPX-Nikkei Index 400, apelidado de índice da vergonha porque buscava constranger as empresas que ficavam de fora com o objetivo de forçá-las a ser mais rentáveis e amigáveis aos acionistas. Depois o banco central começou a comprar ETFs de empresas que investem em "capital físico e humano" -- ou seja, empresas que investem em seu pessoal e em crescimento. Agora, na primeira medida do tipo em dois anos, o presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, está adicionando o índice de empoderamento feminino à sua lista de compras.

Mais Economia