Bolsas

Câmbio

Ficar bilionário com dobradinha 'Permian-bitcoin' pode ser sonho

Michael Bellusci

(Bloomberg) -- Transformar o gás queimado na bacia de Permian, no Texas, em eletricidade para alimentar a mineração de bitcoins pode ser uma solução para os produtores de xisto?

Um analista levantou a ideia de que a bacia de Permian, rica em petróleo, se transformou em um dos piores mercados de gás natural dos EUA devido à escassez de gasodutos, que deixa o gás preso na região. A bacia poderia adicionar "impressionantes 25 bcfd [707 milhões de metros cúbicos] de gás úmido até 2025, volume que em sua maioria será tratado como um subproduto com base no preço do petróleo e possivelmente seja até queimado! O que os produtores poderiam fazer com esse gás grátis?", refletem analistas da Bernstein liderados por Jean Ann Salisbury, em nota a clientes.

Eles não são os primeiros a olhar para o bitcoin. Antes disso a Iron Bridge Resources, com sede na região oeste do Canadá, lançou em janeiro uma operação 100 por cento própria de mineração e hospedagem de criptomoedas chamada Iron Chain Technology. Ela foi criada para combater o fraco mercado canadense de gás natural, embora os analistas considerem que é cedo demais para especular sobre a rentabilidade desse novo empreendimento. A AltaCorp Capital inclusive abandonou a cobertura da Iron Bridge, alegando falta de familiaridade com a questão da mineração de criptomoedas.

Mas depois que a Bernstein fez cálculos informais a respeito da possibilidade de produtores da bacia de Permian recorrerem à mineração de bitcoin, a firma concluiu que o "pensamento efêmero de se tornar um bilionário com a dobradinha Permian-bitcoin continuará sendo, por enquanto, um sonho". Os analistas descobriram que, considerando que o número total de bitcoins é limitado a 21 milhões, sendo que 17 milhões já estão em circulação, a dificuldade da mineração deverá aumentar exponencialmente, juntamente com a energia necessária. "Se levarmos em conta essa crescente dificuldade, só ganharemos dinheiro se o preço médio para 15 anos for de US$ 18.788", disseram os analistas.

A produção de gás natural da bacia de Permian terá a atenção dos investidores quando a temporada de balanços do primeiro trimestre começar. A Guggenheim Securities observou no início de fevereiro que o CEO da Centennial Resource Development, Mark Papa, mostra preocupação em relação à produção intraestadual e interestadual de gás residual em 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos