Bolsas

Câmbio

Para gestora de US$ 200 bi, juro pode subir menos nos EUA

Narae Kim e Eric Lam

(Bloomberg) -- A ausência de impulso sustentado à economia dos EUA pode forçar o banco central (Federal Reserve) a moderar seu plano de elevar os juros, de acordo com a Pictet Asset Management.

"Enquanto os bancos centrais estão de fato apertando, a criação privada de crédito - ainda que os bancos estejam muito saudáveis em termos de balanços patrimoniais - não está ganhando velocidade", disse Andy Wong, gestor sênior de investimentos da Pictet, que em março supervisionava aproximadamente US$ 200 bilhões em ativos. O Fed "será mais pragmático e menos rigoroso, se necessário", à medida que a expansão mais lenta do crédito prejudicar o crescimento econômico, ele explicou.

Em entrevista, Wong fez os seguintes comentários sobre estratégias de investimento:

* O setor de semicondutores se tornou "ideológico", com uma equação ruim entre risco e retorno para o investidor, devido à briga entre EUA e China pelo domínio de tecnologia de ponta, como exemplificado pelo caso recente da ZTE.

* Os títulos chineses estão atraentes, uma vez que o governo está "vigilante" na gestão da liquidez e do crescimento econômico, além de manter a estabilidade do yuan. "Mais importante, é uma classe de ativo sem correlação" quando comparada com outros investimentos.

* Com a alta dos juros no mundo todo, "inevitavelmente será desejável voltar para o mercado desenvolvido" em se tratando de ações.

* As ações chinesas especificamente exigem cautela, em parte por causa da tensão comercial entre EUA e China.

* Ações de empresas ligadas a energia e matérias-primas são investimentos "razoáveis" porque esses segmentos implementaram economias de custos e agora colhem esses frutos. Esses papéis oferecem "bom dividendo e boa proteção contra inflação e riscos geopolíticos - portanto, são uma boa maneira de construir a carteira".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos