ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Amazon dá desconto para expandir sistema de pagamento, dizem fontes

Jenny Surane e Spencer Soper

03/05/2018 14h53

(Bloomberg) -- A Amazon.com está oferecendo repassar os descontos que recebe em taxas de cartão de crédito a varejistas que usarem o serviço de pagamentos on-line da empresa, segundo pessoas com conhecimento do assunto. É uma nova ameaça à PayPal Holdings e aos bancos emissores de cartões.

A iniciativa mostra que a Amazon está disposta a sacrificar a rentabilidade do sistema de pagamentos para difundir seu uso. As taxas pagas pelos lojistas nas transações com cartões são um negócio de US$ 90 bilhões por ano para instituições como JPMorgan Chase, Citigroup, Visa, Mastercard e processadoras de pagamentos, como First Data e Stripe, que embolsam uma fração de cada venda quando os compradores passam os cartões nas máquinas ou fazem pedidos pela internet.

As comissões do setor financeiro representam cerca de 2 por cento de uma transação típica com cartão de crédito ou US$ 0,24 no débito. Mas gigantes como Amazon e Walmart conseguem negociar taxas mais baixas devido ao enorme volume de vendas. Agora, a Amazon está oferecendo o repasse do desconto pelo menos para alguns comerciantes menores, desde que concordem em adotar o serviço Amazon Pay, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque não estão autorizadas a discutir o plano publicamente.

A ação da PayPal caiu 4,1 por cento na quarta-feira, maior recuo desde 8 de fevereiro. A ação da empresa de pagamentos móveis Square reverteu a maior parte do ganho de 3,7 por cento do início do dia, limitando a alta a menos de 1 por cento. O papel da Visa perdeu 0,9 por cento.

Um porta-voz da Amazon preferiu não comentar. Não foi possível determinar quantos vendedores receberam a oferta de descontos da Amazon. A empresa geralmente testa essas iniciativas antes de lançá-las de forma mais ampla.

Anteriormente, os vendedores on-line que usam o serviço da Amazon pagavam cerca de 2,9 por cento de cada transação com cartão de crédito, mais US$ 0,30, valor dividido entre a Amazon, as emissoras de cartões e as redes de pagamento. Como parte do experimento, a Amazon oferece negociar comissões mais baixas com vendedores que assumirem compromissos de uso do serviço a longo prazo, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto.

A Amazon pode repassar as comissões negociadas com bancos e redes de pagamento porque, assim como a PayPal, atua como facilitadora de pagamentos, agregando comerciantes menores para ajudá-los a reduzir o custo de aceitar pagamentos eletrônicos.

O Amazon Pay, que atraiu mais de 30 milhões de usuários desde que foi relançado, em 2013, possibilita que os consumidores acessem suas contas Amazon a partir de outros sites, o que permite que concluam transações usando cartões de crédito e endereços de entrega já armazenados. Dessa forma, a Amazon absorve receitas adicionais com vendas de outros sites.

O serviço atrai principalmente comerciantes menores que se beneficiam da confiança depositada pelos compradores na Amazon, e também minimiza a inclusão de dados necessária para concluir uma transação via dispositivo móvel. Uma cliente do serviço é a Gogo, que oferece acesso à internet durante voos.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia