Bolsas

Câmbio

Deliveroo e Uber Eats entregam alimentos com nota zero em saúde

Giles Turner

(Bloomberg) -- Deliveroo e Uber Eats são duas das empresas de entrega de alimentos mais famosas na Europa e ambas têm a missão de conectar clientes famintos a restaurantes de primeira linha nas maiores cidades da região.

Mas, na extensa megalópole de Londres, as ferozes concorrentes têm um defeito comum: ambas estão entregando alimentos de alguns estabelecimentos que têm o menor índice de segurança alimentar possível.

Pelo menos 23 restaurantes na plataforma dos dois aplicativos em Londres receberam nota zero, em uma escala de zero a cinco, na avaliação realizada pela Agência de Normas Alimentares do Reino Unido (FSA, na sigla em inglês) porque deixaram a desejar em aspectos como o manuseio higiênico dos alimentos, a limpeza das instalações, inclusive das pias em que os funcionários lavam as mãos, e o controle de pragas, de acordo com uma análise da Bloomberg. Juntas, as empresas fazem entregas para milhares de restaurantes na região de Londres.

A Deliveroo é uma das maiores startups da Europa, e a Uber Eats é o braço de entrega de alimentos da maior empresa de transporte realizado por particulares do mundo, avaliada em US$ 72 bilhões. A Deliveroo, com sede no Reino Unido, levantou recentemente cerca de US$ 480 milhões de investidores como Fidelity e T. Rowe Price, e a companhia oferece "entrega de alimentos de restaurantes premium", segundo seu site.

No entanto, a Deliveroo trabalha em Londres com 22 restaurantes que receberam nota zero, em uma escala de zero a cinco, em higiene alimentar. A Uber Eats, que tem um alcance menor em Londres, entrega comida preparada por nove restaurantes que tiraram zero. Oito dos restaurantes estão presentes em ambos os aplicativos.

"No pequeno número de casos em que um restaurante com que trabalhamos não atende aos altos padrões que a Deliveroo e nossos clientes esperam, nós os apoiamos para elevar seus padrões, garantindo que eles tenham acesso à consultoria independente e especializada", afirmou a Deliveroo em declaração enviada por e-mail.

A Uber Technologies exige que os restaurantes tenham tirado nota dois ou superior na avaliação da FSA no momento em que se inscrevem no serviço. "Se soubermos que a nota de um restaurante caiu abaixo desse limite, investigaremos e tomaremos as medidas necessárias", afirmou a Uber em comunicado enviado por e-mail.

As falhas exatas de cada restaurante não são divulgadas. Uma nota zero significa que é necessário melhorar urgentemente, e os estabelecimentos com uma pontuação tão baixa provavelmente têm um histórico de problemas sérios, de acordo com uma porta-voz da FSA.

Na Inglaterra, é opcional que um restaurante exiba a nota da FSA em seu estabelecimento físico. No entanto, todas as notas estão disponíveis no site da FSA. Ao pedir comida pela Deliveroo e pela Uber Eats, os aplicativos não mencionam essas notas. A Deliveroo oferece uma classificação gerada pelos usuários, que consiste em uma carinha sorridente e uma porcentagem. Quase todos os restaurantes presentes no aplicativo da Deliveroo que tiraram nota zero na avaliação da FSA estavam avaliados acima de 80 por cento.

"Acreditamos que as empresas de entrega de alimentos serviriam melhor a seus clientes se exibissem as notas oficiais de higiene alimentar dos estabelecimentos com que trabalham", disse Chris Emmins, fundador da KwikChex, uma empresa do Reino Unido que investiga o feedback on-line e problemas de reputação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos