ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Resort de luxo revoluciona turismo nas Cataratas do Iguaçu

Naureen S. Malik

04/05/2018 14h39

(Bloomberg) -- Perto das 20 horas, um coro de pássaros e cigarras preenchia a escuridão. Se um animal grande - uma anta, talvez, ou uma onça-pintada - quebrasse galhos ou desembestasse pelo mato, teria sido difícil escutar.

Não são muitos visitantes que chegam até esta parte do nordeste da Argentina, embora seu Parque Provincial Urugua-í esteja a apenas duas horas e meia de carro das Cataratas do Iguaçu, uma das maiores cachoeiras do mundo e, sem dúvida, uma das mais espetaculares. Elas até fizeram uma participação especial no filme 'Pantera Negra'. O lado brasileiro das Cataratas é mais popular e conta com várias coisas que o lado argentino não tem: em particular, estradas boas, hotéis de luxo e passeios de helicóptero. Mas Misiones, uma das 23 províncias da Argentina, está repleta de aventuras desconhecidas além do Patrimônio Mundial da Unesco.

Seguindo um modelo de safári, o Awasi Iguazú, inaugurado há quatro meses, agora oferece uma porta de entrada para exploradores de alta classe. A experiência combina quartos luxuosos - que parecem uma mistura entre cabanas de madeira e apartamentos em Tribeca, com pequenas piscinas privativas - e acesso com guias a lugares poucos visitados. Cada casa para duas pessoas tem seu próprio guia naturalista e uma caminhonete com tração nas quatro rodas que facilita as caminhadas por antigas ruínas jesuítas e visitas a tribos guaranis.

Hospedagens ecológicas como o Awasi são difíceis de encontrar em Iguaçu, e o resort não poderia ter sido inaugurado em um momento melhor.

As Cataratas estão recebendo um número recorde de visitantes - 1,4 milhões em 2017, o maior de todos os tempos, só no lado argentino -, o que pressiona a já sobrecarregada cidadezinha de Puerto Iguazú para atender a um maior trânsito aéreo e viário. Além disso, o desmatamento é uma preocupação real na Mata Atlântica, que vai do nordeste do Brasil até a Argentina e o Paraguai. Como o clima está ficando cada vez mais tropical, a região precisa de árvores para ajudar a evitar erosões; as águas límpidas que abastecem as Cataratas já estão se tornando avermelhadas e lamacentas por causa do escoamento do solo.

Existe demanda por alojamentos construídos e administrados de forma sustentável, e a oferta será fundamental para conservar este ecossistema.

Prazeres

No resort em Iguazú, as 14 casas foram construídas sobre palafitas para limitar seu impacto ambiental, e as refeições são generosas, com muitos pratos e ingredientes regionais. Durante minha visita, um dos pratos servidos foi o surubim, um peixe local de água doce preparado com purê de brócolis com palmito e farofa, um primo da piranha que vem acompanhado de cogumelos, espuma de salsinha e um chardonnay argentino. E não pararam de trazer suco de melancia recém-preparado, embora esse pedido não estivesse incluído no cardápio.

Um dos maiores luxos do Awasi é sua enorme flexibilidade: ao contrário da maioria das hospedagens de safáris e aventuras que agrupam os hóspedes em veículos como jipes para passeios e atividades com cronogramas apertados, o Awasi possibilita que você comece e termine seu dia quando você desejar. Dormir demais e perder a hora não é problema, nem cancelar todas as atividades do dia para relaxar no enorme sofá de sua sala, convidativo para um cochilo.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia