Bolsas

Câmbio

Negócio que Lufthansa chama de oportunidade única fica mais caro

Richard Weiss

(Bloomberg) -- Os custos da Deutsche Lufthansa relacionados à aquisição da maior parcela da extinta empresa aérea de baixo custo Air Berlin estão disparando.

A Lufthansa havia chamado a transação para aquisição de aviões e slots em aeroportos da Air Berlin de oportunidade única para reforçar seu negócio doméstico. No entanto, comentários recentes de executivos mostram que a despesa com manutenções inesperadas do jato e com a locação de aeronaves substitutas fizeram o preço subir além das estimativas iniciais.

O diretor financeiro da empresa, Ulrik Svensson, disse na semana passada que 80 milhões de euros (US$ 96 milhões) não eram "uma suposição ruim" para as despesas do primeiro trimestre relacionadas ao acordo, e que um valor maior deve ser esperado durante o atual período de três meses. Andrew Lobbenberg, analista do HSBC, estima que outros 70 milhões de euros precisarão ser gastos com os antigos jatos da Air Berlin no segundo trimestre.

O valor contrasta com a projeção anterior do diretor financeiro de que os custos pontuais para todo o ano de 2018 ficarão na faixa dos dois dígitos de milhões de euros -- o suficiente para treinar funcionários e pintar aviões. A Lufthansa pagou aos administradores da insolvência 24 milhões de euros pela aquisição e cerca de 1 bilhão de euros aos arrendadores de aviões da Air Berlin.

O custo maior já ajudou a afundar a Eurowings, braço da Lufthansa que oferece serviços básicos e que está integrando cerca de metade dos jatos de fuselagem estreita anteriormente operados pela Air Berlin, ainda mais no vermelho.

A Eurowings anunciou que está enviando todos os motores de aeronaves da Air Berlin para oficinas de manutenção para garantir que estejam de acordo com seu padrão. Isso significa pagar mecânicos para inspecionar e possivelmente consertar turbinas, e também pagar às rivais pelo fornecimento de jatos arrendados durante os períodos inesperados de inatividade.

A aquisição de jatos e slots da Air Berlin ajudou a Eurowings a se expandir e a se tornar a terceira maior empresa aérea de baixo custo da Europa. No entanto, Svensson disse que as aeronaves extras chegaram um pouco cedo demais, somando-se ao trabalho que já estava em andamento e aos esforços de integração de outra aquisição, a Brussels Airlines.

As exigências de manutenção dos jatos adquiridos da Air Berlin são parcialmente responsáveis pela desaceleração do crescimento planejado da Eurowings. O assento-quilômetro disponível, uma medida da capacidade oferecida, agora subirá 11 por cento neste ano, segundo a empresa, projeção menor que a anterior, de 13 por cento. Além disso, a empresa aérea está transferindo crescimento da Ásia para a América do Norte.

O CEO da Lufthansa, Carsten Spohr, disse que a Eurowings se tornará um "negócio altamente lucrativo" em rotas de longa e curta distância quando conseguir passar da expansão para a melhora da eficiência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos