ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Nerd do YouTube zomba de analistas da Tesla após conferência

Dana Hull

07/05/2018 12h27

(Bloomberg) -- Galileo Russell ainda está se acalmando depois de seus 23 minutos de fama.

Esse foi o tempo que ele permaneceu no centro das atenções durante a bizarra conferência de resultados da Tesla realizada na semana passada, quando um petulante Elon Musk cortou os analistas "chatos" de Wall Street, que perguntavam sobre as finanças da empresa, e declarou: "Vamos para o YouTube".

Esta foi a deixa para Russell, apresentador de 25 anos de um canal voltado para jovens chamado HyperChange TV. O até então pouco conhecido investidor de pequeno porte lançou cerca de uma dúzia de perguntas, muitas sobre tecnologia e produtos futuros, que Musk considerou "ótimas". Russell ficou tão entusiasmado que mal dormiu naquela noite.

"Basicamente, todo o modelo de Wall Street acaba de ser revolucionado", disse Russell, que se considera um nerd das finanças, em entrevista por telefone. A improvável mudança na conferência começou quando assinantes do HyperChange pressionaram o departamento de relações com investidores da Tesla e foi selada quando Musk disse a Russell, pelo Twitter, que toparia.

"Elon acabou de abrir uma caixa de Pandora, e este é um acontecimento superinteressante", disse Russell. "Os analistas estão chateados. Mas eles precisam assumir sua responsabilidade e fazer perguntas melhores, ou se preparar para que mais pessoas como eu estejam nessas conferências."

O tempo que o presidente e CEO da Tesla dedicou ao jovem realmente irritou alguns dos habitués que estavam, afinal, fazendo perguntas relevantes sobre a Tesla, que não obteve nenhum lucro anual em seus 15 anos de história. Musk não deu importância às perguntas que ele considerou "secas" e "bobas" e pontuou seus insultos dizendo: "estão me matando".

Então chegou o momento em que os sonhos de Russell se realizaram. Quando era adolescente em Seattle, ele leu "Efeito bola de neve", uma biografia de Warren Buffett, e negociou opções e ações de baixo preço. Ele se formou na Stern School of Business, da Universidade de Nova York, em 2015. Depois disso, conseguiu um trabalho gerenciando US$ 500.000 para um investidor privado que agora segue o HyperChange.

O canal foi lançado no ano passado e tem mais de 13.000 assinantes. Russell, entusiasmado, agradeceu em um vídeo, dizendo que ele continua "basicamente em estado de choque" e que está "processando toda essa situação épica". Ele escreve um boletim sobre finanças, economia, sustentabilidade e muito mais. Seu livro de 68 páginas, "HyperChange: A Scheme of Consciousness", aborda sua visão da "era econômica moderna de aceleração perpétua da disrupção". Basicamente, a visão é que a disrupção está em voga.

O canal do YouTube gera dinheiro com propagandas, mas ainda não é lucrativo. Russell disse que financiou a operação principalmente com US$ 20.000 que ele ganhou vendendo bitcoin. "Na verdade, sou só eu no meu apartamento, mas tenho um amigo que me ajuda a fazer vídeos." Os vídeos são filmados no apartamento que ele aluga no Lower East Side de Manhattan, sem muitos apetrechos e muitas vezes com o ar-condicionado de janela como parte do pano de fundo.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia