Bolsas

Câmbio

Audi suspende entrega do A6 a diesel após irregularidades

Christoph Rauwald e Birgit Jennen

(Bloomberg) -- A Audi, uma unidade da Volkswagen, suspendeu as entregas de alguns de seus populares sedãs e cupês após informar as autoridades alemãs sobre irregularidades nos sistemas de emissões, o que envolve ainda mais a marca de luxo no escândalo do diesel da fabricante de veículos.

Uma análise interna revelou anormalidades no software de gerenciamento de motor dos modelos A6 e A7 atuais com motores V-6 a diesel, informou a Audi em comunicado, nesta terça-feira. O problema provocou uma paralisação das entregas para aguardar uma investigação dos órgãos reguladores da Alemanha e de Luxemburgo, onde os modelos foram certificados.

O problema está relacionado a motores a diesel com o mais recente padrão Euro-6, e não às versões mais antigas, afetadas de modo geral anteriormente. O assunto levanta questionamentos em relação à maneira com que a Audi lida com as irregularidades nas emissões e provavelmente aumentará a pressão sobre Rupert Stadler, o chefe da marca, alvo frequente de críticas após o escândalo. A fabricante de veículos, 99,6 por cento pertencente à Volkswagen, realiza sua assembleia anual de acionistas na quarta-feira.

A investigação afeta cerca de 60.000 veículos em todo o mundo, incluindo 33.000 na Alemanha, segundo o Ministério dos Transportes alemão. A Audi informou que nenhum cliente dos EUA foi afetado. O sedã A6 custa a partir de 58.050 euros (US$ 68.900) na Alemanha, e o A7, a partir de 66.300 euros.

Injeções de ureia

O órgão regulador do setor automotivo na Alemanha continua investigando os carros a diesel da Volkswagen, e a Audi anunciou em fevereiro o recall do luxuoso sedã Audi A8 com motor V8 de 4,2 litros a diesel. A fabricante de veículos havia comunicado em março que provavelmente anunciará novos recalls à medida que a empresa realizar novos testes em conjuntos de motores e transmissões.

O CEO da VW, Herbert Diess, prometeu intensificar o compliance no momento em que a maior fabricante de veículos do mundo enfrenta as consequências do escândalo de emissões de diesel descoberto pelas autoridades dos EUA em setembro de 2015. A VW recuperou boa parte dos lucros e as entregas de veículos estão em alta recorde, mas milhares de processos judiciais de clientes e investidores descontentes deverão se arrastar durante anos. A VW já separou mais de 25 bilhões de euros até o momento para multas, recalls e outras despesas relacionadas.

O A6 contém um software que reduz artificialmente a injeção de ureia -- usada para neutralizar as emissões causadoras de poluição atmosférica -- para ampliar a autonomia do tanque de combustível, segundo a revista Der Spiegel, a primeira a noticiar o assunto. A Audi, que não deu detalhes sobre a natureza das irregularidades, informou que ofereceria uma atualização de software em conjunto com as autoridades.

--Com a colaboração de Karin Matussek .

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos