Bolsas

Câmbio

Aparelho de porcelana de Rockefeller é arrematado por US$ 1,8 mi

James Tarmy

  • Divulgação

(Bloomberg) -- Um leilão de móveis, objetos de porcelana e itens de decoração do patrimônio de David Rockefeller começou devagar na manhã de quarta-feira, e o número de especialistas de casas de leilão quase superava a quantidade de arrematantes na sala. Mas o 18° lote - um aparelho de sobremesa de Sèvres encomendado por Napoleão e conhecido como "Marly Rouge" - animou a venda.

O conjunto, cujo preço de venda era estimado entre US$ 150.000 e US$ 250.000, é composto por um balde de gelo enfeitado com asas douradas na forma de cabeças de elefante, pratos estampados com borboletas, duas molheiras ornamentadas e coroadas com uma estátua de ouro de um pássaro saindo do ovo, compotas sustentadas por golfinhos de ouro e várias outras peças. O aparelho provocou uma disputa imediata de lances.

O conjunto foi encomendado por Napoleão Bonaparte em 1809 e levado pelo imperador quando abandonou a França para se exilar em Elba, uma ilha italiana. Depois, ele foi adquirido por Abby Aldrich Rockefeller, esposa de John D. Rockefeller Jr. Posteriormente, o aparelho foi legado a seu filho Laurence após a morte dela; quando ele morreu, em 2004, seu irmão David comprou o conjunto de seu patrimônio.

A leiloeira Gemma Sudlow começou com um preço de US$ 150.000, e muitos especialistas - pelo menos quatro por telefone - começaram a tentar ofertar mais que os outros. Por um momento duas pessoas na sala também participaram, mas quando o lote atingiu US$ 1 milhão, a competição se resumiu a dois arrematantes por telefone que elevavam US$ 50.000 a cada lance. Por fim, o aparelho foi arrematado por US$ 1,5 milhão. Contando o prêmio da casa de leilão, o preço total chega a US$ 1,8 milhão.

"Até onde podemos calcular, trata-se de um recorde para qualquer aparelho, seja chinês ou europeu", disse Jody Wilkie, copresidente de arte decorativa da Christie's. "Em primeiro lugar, é um objeto muito belo que está em excelentes condições", continuou. "A procedência napoleônica e o romantismo da coisa toda também devem ter sido um fator. Além disso, também tem a procedência de Peggy e David Rockefeller."

Quarta-feira foi a primeira venda diurna em uma série de leilões de sucesso do patrimônio de David Rockefeller. Ontem à noite, 44 obras de arte da coleção dele foram vendidas pelo total de US$ 646 milhões. Ao todo, os próximos dois dias de vendas poderiam ultrapassar US$ 1 bilhão e tornar a venda do patrimônio a mais cara da história.

Em uma venda pela internet concluída na manhã da quarta-feira, o sobrenome Rockefeller demonstrou várias vezes que vale mais que seu peso em ouro. Estimava-se que um grampo para dinheiro com a imagem do Rockefeller Center fosse arrematado por US$ 800 a US$ 1.200. O item em ouro 14 quilates acabou sendo vendido por US$ 60.000.

Todo o dinheiro arrecadado com a venda será doado à caridade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos