ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Fracasso na rolagem de Lebacs pode elevar risco na Argentina, diz JP Morgan

Carolina Millan e Ignacio Olivera Doll

11/05/2018 07h26

(Bloomberg) -- O peso argentino pode enfrentar uma "desordem" na próxima semana se o Banco Central tiver dificuldades para realizar a rolagem de cerca de US$ 30 bilhões em notas de curto prazo que vão vencer, disse o JPMorgan.

O banco central está programado para leiloar notas conhecidas como Lebacs na terça-feira, a fim de rolar cerca de 674 bilhões de pesos argentinos em títulos que vencem na quarta-feira. O rendimento da Lebacs subiu para 43,6% no mercado secundário, forçando o banco central a intervir.

"Um fracasso na rolagem do estoque de Lebac em vencimento levaria a uma busca desordenada de dólar e a uma saída de capital renovada", segundo analistas do JPMorgan, Diego Pereira e Lucila Barbeito, em uma nota. "As medidas recentes do banco central, juntamente com as taxas de Lebac acima de 40%, sugerem que a autoridade seria capaz de rolar uma parte significativa dó estoque".

O JPMorgan também recomendou a compra de notas do Lebac com base em apostas de que as políticas mais recentes do governo "aplacariam medos" e conteriam volatilidade à frente, de acordo com uma nota separada de analistas liderados por Carlos Carranza. Eles também recomendaram uma posição overweight em peso.

Argentina começou conversas com o Fundo Monetário Internacional na quarta-feira para um acordo standby que ajudará a nação a reforçar suas finanças e apoiar o peso, que tem pior desempenho nos mercados emergentes este ano. As taxas de juros do Lebac saltaram em relação aos níveis estabelecidos pelo banco central no mercado secundário, com os investidores de varejo procurando dolarizar seus portfólios, segundo traders.

"Os fundos estão liquidando suas posições para cobrir as retiradas e pressionando a taxa", disse o diretor financeiro do Banco CMF, Juan Jose Ciro.

(Atualizações para adicionar a recomendação do JPMorgan Lebac.)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia