Bolsas

Câmbio

Trem privado único competirá com trânsito ruim da Flórida

Nathan Crooks

(Bloomberg) -- Miami e Fort Lauderdale podem estar a apenas 30 quilômetros de distância, mas a ideia de viajar entre as principais cidades do sul da Flórida geralmente faz os cidadãos locais darem um longo suspiro. O trânsito no horário de pico ou um acidente pode facilmente transformar uma viagem de 45 minutos em uma provação com horas de duração.

Isso está prestes a mudar. O trem de alta velocidade da Brightline, único sistema ferroviário de passageiros de propriedade e operação privadas nos EUA, fez a viagem inaugural a Miami na sexta-feira repleto de políticos e jornalistas. O público poderá viajar no trem a partir de 19 de maio.

"Agora, quem quiser trabalhar no centro de Miami vindo de Broward ou Palm Beach terá uma forma mais fácil de chegar", disse o prefeito do condado de Miami-Dade, Carlos Gimenez.

A Brightline ligará Miami a um serviço que já conecta Fort Lauderdale e West Palm Beach. A expectativa da operadora é atrair os habitantes do sul da Flórida, tradicionalmente resistentes aos trens, com a redução do tempo de viagem entre Miami e Fort Lauderdale para cerca de 30 minutos, além de oferecer lounges, serviço de alimentação e Wi-Fi grátis. Um bilhete só de ida inicialmente custará US$ 10, enquanto que uma viagem de Uber pode custar US$ 40 ou mais.

A Fortress Investment Group, proprietária do Brightline, espera servir de modelo para outras cidades em rotas distantes demais para ir de carro, mas curtas demais para ir de avião. Esta é "a mesma viagem que espero fazer com os prefeitos de Dallas, Houston, Atlanta, Charlotte, St. Louis e todos os outros lugares nos quais queremos estar", disse Wes Edens, cofundador e co-CEO da Fortress.

Destino a Orlando

A empresa investiu cerca de US$ 1,5 bilhão e planeja destinar um total próximo de US$ 3,2 bilhões para o trem da Flórida, que futuramente chegará a Orlando. Em Miami, o trem chegará e partirá da nova estação MiamiCentral, que abrange seis quarteirões urbanos e contará com praça de alimentação, lojas, residências e conexões com as redes de trânsito locais e regionais.

O trem opera a uma velocidade máxima de 127 quilômetros por hora no trecho entre Miami e Fort Lauderdale, contra uma velocidade média de cerca de 54 quilômetros por hora dos carros que viajam pela rodovia Interestadual 95, disse Patrick Goddard, presidente e diretor de operações da Brightline. As velocidades chegarão a 200 quilômetros por hora no trecho a Orlando.

Os preços dos imóveis ao longo da via férrea podem subir devido ao ganho de atratividade dos deslocamentos para Miami, disse Julio Carbonell, CEO da FACEBANK International, que viaja com frequência de Fort Lauderdale a Miami.

"Acredite em mim, nós, os guerreiros da I-95, estamos sempre tentando encontrar atalhos e maneiras de evitar o horário de pico", disse Carbonell. "O trânsito para Miami é uma roleta-russa, mesmo usando as vias expressas."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos