Bolsas

Câmbio

Voo mais barato da Índia para Nova York passa pela Islândia

Anurag Kotoky

(Bloomberg) -- Os milhões de indianos que voam para o Ocidente todos os anos têm uma nova empresa aérea à disposição. E é ultrabarata.

A empresa aérea transatlântica islandesa Wow Air Ehf, que oferece voos de baixo custo por meio de seu hub, em Reykjavik, chegará à Índia com passagens para os EUA a US$ 199 a partir de 7 de dezembro. Esta seria a primeira opção básica para passageiros que viajam do país da Ásia Meridional para a costa leste da América do Norte.

Os preços das passagens da Wow Air para a aeronave Airbus A330neo custarão a metade dos oferecidos por empresas tradicionais como Emirates Airline, disse o CEO Skuli Mogensen, em entrevista em Nova Délhi, na terça-feira. Os preços não são apenas de lançamento, disse.

"Observando os voos da Índia para a América do Norte nota-se que eles na verdade passam diretamente sobre a Islândia", disse Mogensen. "Por isso a Islândia é o hub perfeito para o tráfego da Índia à América do Norte. O tempo de conexão é superior ao que as pessoas atualmente usam -- Londres, Dubai, Frankfurt ou Amsterdã."

A Wow Air está abrindo caminho em um mercado há tempos dominado por empresas aéreas do Oriente Médio, como Emirates e Etihad Airways, que têm usado seus hubs próximos, Dubai e Abu Dhabi, para atrair os indianos que voam para o Ocidente. A Wow Air também poderia tirar vantagem por ser uma das primeiras a entrar no grande mercado de aviação de mais rápido crescimento no mundo, no qual empresas aéreas locais de baixo custo como a IndiGo, operada pela InterGlobe Aviation, e a SpiceJet traçam planos para iniciar operações de longo curso de baixo custo.

Emirates, United

As aéreas do Oriente Médio normalmente oferecem uma das passagens mais baratas da Índia para os EUA. Para um voo de Nova Délhi a Nova York em 15 de junho, a Turkish Airlines oferecia a tarifa mais barata, de US$ 420, com parada em Istambul, enquanto a Emirates vendia a US$ 510. A Air India tinha o voo direto mais barato, a US$ 660. A United Airlines comercializava passagens a US$ 940, segundo a agência de viagens on-line MakeMyTrip.com.

O transporte aéreo de passageiros por continentes e oceanos por uma fração do custo está emergindo rapidamente como a próxima grande novidade na aviação. Antes ridicularizado no setor, o modelo de baixo orçamento para voos de longa distância ganhou força globalmente nos últimos tempos com a ascensão de uma série de empresas aéreas, como a Norwegian Air Shuttle, que antes se limitava a transportar os escandinavos cansados do inverno para o sul da Europa e agora se tornou uma gigante global que conecta Oslo a Nova York e Estocolmo a Bangkok.

A Índia ultrapassará o Reino Unido e em 2025 se tornará o terceiro maior mercado da aviação, com 278 milhões de passageiros, segundo a Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). O mercado contribuirá com US$ 172 bilhões para a economia do país, mais do que o dobro dos atuais US$ 72 bilhões, segundo a Iata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos