PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Após divórcio, realeza saudita briga por mansão na Califórnia

Jef Feeley

23/05/2018 11h33

(Bloomberg) -- Dois membros da realeza saudita estão fazendo um divórcio no estilo americano com direito a disputa, em um tribunal de Delaware, nos EUA, por um complexo de 18 quartos em condomínio fechado cheio de bilionários em Beverly Hills.

O príncipe Faisal Bin Abdulaziz Al Saud processou sua ex-mulher Fahdah Husain Abdulrahman Al-Athel para impedi-la de vender a propriedade até decidir como dividir o valor arrecadado com a venda. Além disso, ele quer de volta os US$ 41 milhões que ele emprestou para reformar a mansão.

Os príncipes, que se casaram em 2001, compraram a estrutura de mais de 2.500 metros quadrados na Califórnia em outubro de 2011 por US$ 16,8 milhões por meio de uma empresa de Delaware. A propriedade tem duas mansões separadas em 9.300 metros quadrados de área e inclui 28 banheiros. Entre os vizinhos da propriedade situada na 76 Beverly Park Lane estão o ator Mark Walhberg, o CEO do Fundo Platinum Equity, Tom Gores, e Barry Bonds, ex-rebatedor do time de beisebol San Francisco Giants.

O príncipe, membro atuante da seção saudita do grupo humanitário Crescente Vermelho, forneceu o empréstimo para a empresa de Delaware reformar a estrutura de estilo toscano, e foram instalados "sistemas audiovisuais" de última geração, segundo a queixa apresentada ao Tribunal de Chancelaria de Delaware. Além disso, os designers gastaram US$ 1,3 milhão em "iluminação exterior, móveis e acessórios", disse ele. O complexo está avaliado atualmente em US$ 34 milhões em alguns websites de imóveis.

O príncipe acusou a ex-esposa de não manter adequadamente a propriedade e de não pagar os impostos. Descrita na denúncia como "ex-Sua Alteza Real Princesa", ela agora é chamada de senhora Alathel.

Matt Lewis, advogado de Los Angeles que representou a ex-princesa em um processo separado no ano passado, não retornou imediatamente um telefonema para comentar o assunto na terça-feira.

O estado de Delaware é a sede de mais da metade das empresas de capital aberto dos EUA e de 63 por cento das empresas da Fortune 500. Seu tribunal de chancelaria é especializado em analisar disputas comerciais de destaque.

Após o divórcio de 2016, o casal se prepara para liquidar o único ativo da empresa de Delaware -- o complexo das mansões --, segundo o processo.

A ex-princesa "cometeu uma negligência grave ao não fazer a manutenção da propriedade" e sua inação prejudicou o valor do complexo, disseram os advogados do príncipe no processo.

Dados do caso: His Royal Highness Prince Faisal Bin Abdullah Bin Abdulaziz Al Saud v. Fahdah Husain Abdulrahman Al-Athel, No. 2018-0364, Delaware Chancery Court (Wilmington).