ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Apple deve lançar software que ajuda a curar vício do iPhone

Mark Gurman

01/06/2018 10h47

(Bloomberg) -- Nos últimos meses, a Apple Inc. tem sido criticada pela natureza viciante de seus dispositivos. Na próxima semana, a empresa planeja lançar um software para ajudar as pessoas a se livrarem do vício do iPhone.

Na segunda-feira, a Apple realizará sua conferência anual para desenvolvedores, a Worldwide Developers Conference (WWDC), em San Jose, nos EUA, onde apresentará sua estratégia de software para o ano que vem e lançará suas próximas ambições de hardware. Normalmente, quando atualiza os sistemas operacionais que alimentam o iPhone e o iPad, o Mac, o Apple Watch e o Apple TV, a empresa anuncia aprimoramentos que vinculam ainda mais as pessoas aos dispositivos e as mantêm absortas nos aplicativos e jogos mais recentes.

Neste ano, a Apple vai enfatizar o contrário: usar menos os aparelhos.

Os engenheiros da Apple têm trabalhado em uma iniciativa chamada Saúde Digital, uma série de ferramentas para ajudar os usuários a monitorar quanto tempo eles passam em seus dispositivos e dentro de certos aplicativos. Esses detalhes serão agrupados em um menu dentro do aplicativo Configurações no iOS 12, o nome provável do sistema operacional móvel atualizado da Apple, de acordo com pessoas a par dos planos.

"Precisamos ter ferramentas e dados que nos permitam entender como consumimos a mídia digital", disse Tony Fadell, ex-executivo da Apple que trabalhou no iPhone e iPod originais, em uma entrevista recente. "Precisamos ter uma linguagem mais detalhada e começar a entender que um iPhone é apenas uma geladeira, não é o vício."

No início deste ano, a Jana Partners e o Sistema de Aposentadoria dos Professores do Estado da Califórnia, que são investidores da Apple, criticaram a natureza viciante dos dispositivos da companhia. A gigante da tecnologia com sede em Cupertino, na Califórnia, respondeu anunciando que acrescentaria controles parentais mais "robustos" para monitorar o uso de seus produtos.

A crescente preocupação com o vício em smartphones é uma ameaça menor para a Apple do que para outras grandes empresas de tecnologia. A Apple gera a maior parte de seu dinheiro com a venda de hardware e as atualizações do software Saúde Digital provavelmente darão aos usuários mais um motivo para continuar comprando os novos aparelhos da empresa.

Em sua própria conferência de desenvolvedores, realizada em maio, o Google deu ênfase a ferramentas semelhantes. A empresa tem um novo painel de controle para telefones Android que permite que os usuários monitorem por quanto tempo eles usam outros aplicativos e lembra as pessoas de fazerem uma pausa.

A maior parte da WWDC deste ano ainda será dedicada a fazer com que os usuários queiram comprar os aparelhos da Apple. A empresa planeja exibir suas façanhas no campo da realidade aumentada atualizando ferramentas relativamente novas para o iPhone e o iPad. A realidade aumentada sobrepõe imagens digitais em 3D ao mundo real visto pelas pessoas. O CEO Tim Cook considera que esta tecnologia pode chegar a ser tão revolucionária quanto o smartphone.

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia