ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Tarifas do México afetarão produtores de suínos dos EUA

Shruti Date Singh

01/06/2018 16h39

(Bloomberg) -- O plano do México de impor tarifas retaliatórias a produtos dos EUA, inclusive a alguns cortes suínos, está abalando os mercados de carne.

As ações dos produtores de carne caíram muito na quinta-feira depois do anúncio do México e os futuros dos suínos caíram. Cerca de 22 por cento da carne suína dos EUA é exportada e o México é o maior comprador em volume. O país tem sido um grande importador de presunto em um momento de produção recorde nos EUA, e ajudou a sustentar o valor dos suínos.

As tarifas da carne de porco são uma resposta às tarifas do aço e do alumínio que o governo de Trump está impondo às importações da União Europeia, do Canadá e do México. Os planos chegam depois de medidas semelhantes tomadas pela China, que tem estado em constantes negociações comerciais com os EUA neste ano. As ameaças à exportação agravam os problemas dos produtores americanos, que já enfrentam um excesso de carne.

"Vai ser uma tragédia se perdermos qualquer fatia importante do nosso negócio exportador", disse Christopher Hurt, professor de Economia Agrícola da Purdue University em West Lafayette, Indiana, em entrevista por telefone. "Isto chega em um momento ruim."

Hurt estima uma média de perdas para os criadores de suínos americanos de cerca de US$ 9 por animal em 2018 e de US$ 13 no ano que vem. Essas estimativas não incluem nenhum impacto das tarifas da China e do México e as disputas comerciais não provocarão necessariamente uma queda das exportações, disse ele. Se elas caírem por algum motivo, o prejuízo para os criadores pode ser ainda maior. Se a fatia de produção dos EUA que é exportada cair de 22 por cento atualmente para 18 por cento, as perdas em 2019 poderiam crescer até US$ 18 por animal, estima Hurt.

"É realmente frustrante ver a carne suína dos EUA presa em uma disputa que não tem absolutamente nada a ver com o comércio de carne de porco", disse Dan Halstrom, CEO da U.S. Meat Export Federation, em comunicado por e-mail. "Se essas tarifas forem implementadas, elas impactarão negativamente sobre milhões de consumidores e milhares de pessoas dos setores de carne e pecuária de ambos os lados da fronteira."

As ações da produtora de carne suína Tyson Foods chegaram a cair 4,5 por cento em Nova York na quinta-feira e as da Hormel Foods caíram 3,7 por cento. Os futuros dos suínos negociados em Chicago caíram 3,5 por cento.

"O mercado não está recebendo muito bem esta notícia", disse Rich Nelson, estrategista-chefe da Allendale, em entrevista por telefone. "Com certeza, isto é negativo."

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia