ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Ação sobe 9.500% e transforma zeladores em milionários na China

Bloomberg News

06/06/2018 10h29

(Bloomberg) -- Na maior parte das grandes empresas, sabe-se com bastante clareza quem são os milionários: altos executivos, líderes comerciais, cientistas com doutorados.

Mas na chinesa Sunny Optical Technology Group -- cujas ações subiram mais rapidamente do que todas as outras dos índices globais da MSCI nos últimos dez anos --, há grandes chances de que operários, zeladores e chefs da cafeteria estejam entre os mais ricos.

A decisão incomum da fabricante de lentes de distribuir participações aos funcionários, independentemente do cargo, transformou centenas deles em milionários, segundo dados compilados pela Bloomberg. O valor de suas participações, antes desconhecido, disparou com a alta de mais de 9.500% das ações da Sunny Optical desde junho de 2008, ultrapassando até mesmo o ganho de 7.500% da Netflix.

Leia também:

Gigante de US$ 22 bilhões

Fundada há mais de três décadas por um ex-funcionário de uma fábrica de eletrodomésticos, com ensino médio e menos de US$ 10 mil em dinheiro emprestado, a Sunny Optical atualmente é uma gigante de US$ 22 bilhões que fornece lentes para empresas como Samsung e Xiaomi. A crescente demanda por câmeras em smartphones, carros e drones desencadeou uma sequência de uma década de lucros crescentes na empresa, ajudando a impulsionar a alta vertiginosa das ações.

"A Sunny Optical talvez seja o exemplo mais notável em termos de riqueza gerada para os trabalhadores", escreveu Louis Putterman, professor da Brown University especialista em economia chinesa, por e-mail.

Apesar da abordagem possivelmente atípica de distribuir recompensas em ações para funcionários, a ascensão da Sunny Optical é um excelente exemplo do tipo de história de sucesso do setor de alta tecnologia que as autoridades chinesas estão tentando estimular ao guiarem a economia rumo a um modelo de crescimento mais sustentável. A empresa também ressalta a mudança do mapa da riqueza na China, onde integrantes do setor de tecnologia respondem por uma parcela crescente dos milionários do país -- um grupo que, segundo estimativa do Credit Suisse, aumentou para 2 milhões de pessoas no ano passado.

Os funcionários ricos da Sunny Optical se beneficiaram da generosidade de Wang Wenjian, que criou a companhia em Yuyao, uma pequena cidade na costa leste da China, em 1984. Quando a Sunny Optical se reestruturou, deixando de ser uma empresa de cidade pequena para ser uma sociedade anônima, nos anos 1990, Wang tomou a rara decisão de distribuir ações fora dos altos escalões e depois organizou as participações em um trust que atualmente tem 400 detentores e possui 35% da empresa de capital aberto em Hong Kong.

"Quando o dinheiro se acumula, as pessoas se separam; quando o dinheiro é distribuído, as pessoas se unem", escreveu Wang em um livro sobre a história da Sunny Optical publicado no ano passado. A empresa, que confirmou que ainda tem cerca de 400 pessoas no seu trust de funcionários, preferiu não disponibilizar Wang para entrevista.

--Com a colaboração de Adrian Leung.

Será que a China é mesmo um país comunista?

UOL Notícias

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia