ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

CEO da Qatar Airways pede desculpas por comentário machista

Angus Whitley, Benjamin D. Katz e Kyunghee Park

06/06/2018 16h08

(Bloomberg) -- O CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, que disse que seu cargo era muito difícil para uma mulher, pediu "desculpas sinceras" pelos comentários e defendeu seu histórico de promover mulheres.

O chefe da companhia aérea provocou indignação na terça-feira quando disse que a Qatar Airways tinha que ser dirigida por um homem por causa dos desafios que o cargo representa. Mas depois ele disse que seu comentário inicial foi uma brincadeira. Al Baker é o novo presidente do conselho de administração da Associação Internacional de Transporte Aéreo, um dos maiores clubes do Bolinha do mundo.

"Eu gostaria de pedir desculpas sinceras por qualquer ofensa causada por meu comentário ontem, que vai de encontro a meu histórico de expandir o papel das mulheres na liderança na Qatar Airways Group como um todo", disse Al Baker em comunicado enviado por e-mail.

Em uma conferência organizada pelo CAPA Centre for Aviation em Sidney, Al Baker foi pressionado a dar mais explicações. "Foi apenas uma brincadeira", disse ele. "Todos deram risada. Achei que a história tivesse acabado aí."

Poucas pessoas riram na entrevista coletiva de terça-feira, quando Al Baker disse a jornalistas que a Qatar Airways "precisa ser liderada por um homem, porque é um cargo muito difícil".

A polêmica começou quando perguntaram a Al Baker o que poderia ser feito sobre a deplorável representação feminina no setor de aviação no Oriente Médio. Esse não é o caso da Qatar Airways, disse Al Baker ao jornalista.

Aumentar a representação

Os comentários contrastam com os esforços de algumas empresas concorrentes para aumentar a representação feminina nos altos escalões. A diretoria da Qantas Airways é 40 por cento feminina, incluindo a liderança das unidades de negócios internacionais e de fidelidade de passageiros frequentes, disse o CEO Alan Joyce. A SkyTeam nomeou a executiva da Delta Kristin Colvile como executiva-chefe da aliança de companhias aéreas no início deste mês.

Al Baker esclareceu sua posição na terça-feira em uma entrevista com Haidi Lun, da Bloomberg Television, após a entrevista coletiva.

"Eu me referi apenas a um indivíduo", disse ele. "Eu não me referi à equipe em geral."

A empresa emitiu posteriormente um comunicado em que reafirmou seu compromisso com a igualdade de gênero. "Embora eu seja famoso na imprensa por certa irreverência nas entrevistas coletivas, é fundamental que eu enfatize os fatos, como fiz hoje, e a importância da representação feminina no setor de aviação", afirma o comunicado. O comentário "foi exagerado pela imprensa", disse ele.

A equipe da Qatar Airways tem uma representação feminina de mais de 44 por cento, segundo a empresa.

A companhia tem pilotos do sexo feminino e vice-presidentes seniores do sexo feminino, disse Al Baker. Não existe desigualdade de gênero na Qatar Airways, disse ele na entrevista.

Consultado sobre se daria as boas-vindas a uma executiva como CEO, Al Baker disse: "Será um prazer para mim ter uma candidata a CEO que eu possa capacitar para se tornar CEO depois de mim".

Repórteres da matéria original: Angus Whitley em Sidnei, awhitley1@bloomberg.net;Benjamin D. Katz em London, bkatz38@bloomberg.net;Kyunghee Park em Cingapura, kpark3@bloomberg.net

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia